• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Grêmio pressiona, perde chances e fica no 0 a 0 com o Fluminense

Esportes

Grêmio pressiona, perde chances e fica no 0 a 0 com o Fluminense

No duelo entre dois times em bom momento no Brasileirão, o Grêmio até tentou fazer valer a condição de mandante na noite desta quarta-feira. Mas parou na retranca do Fluminense e ficou no 0 a 0, em Porto Alegre, pela oitava rodada. Superior em campo durante a maior parte do jogo, o time gaúcho acumulou chances desperdiçadas e perdeu a oportunidade de encostar nos líderes.

Com o resultado, o Grêmio chegou aos 13 pontos e ocupa o provisório oitavo lugar da tabela. O Fluminense, por sua vez, ficou com 14 e caiu da segunda para a terceira colocação. Se tivesse vencido, poderia ter dormido na liderança, que agora pertence ao São Paulo, com 16 - o Flamengo pode recuperar a ponta nesta quinta, contra o Bahia.

No embate entre duas equipes em boa fase, vindo de bons resultados e de olho na ponta, o Grêmio fez valer o fator casa no primeiro tempo para impor o seu domínio. Com a volta de Luan ao ataque e Madson na lateral direita, o time de Renato Gaúcho pressionou o Flu ao longo dos primeiros 45 minutos. Mas não passou da retranca carioca.

Foram 12 finalizações dos anfitriões, contra nenhuma dos visitantes. A primeira de maior perigo surgiu com Everton, aos 14 minutos. Ele arriscou chute de fora da área e mandou rente ao travessão.

O Grêmio fazia a diferença ganhando todas as divididas no meio-campo. Empurrava, assim, o Fluminense para a defesa, encurtando os espaços. O time carioca, por sua vez, não apenas aceitava a postura gremista como também admitia a retranca como estratégia, ao recuar até os alas Gilberto e Marlon, que eram quase laterais.

Diante das linhas defensivas reforças do Flu, com uma de cinco e outra de quatro jogadores, o Grêmio tinha dificuldade para se infiltrar tanto pelo meio quanto pelos flancos do campo. Como consequência, apostava nas bolas aéreas. Em uma delas, aos 33, Kannemann surgiu de trás e cabeceou com perigo por cima do travessão.

Antes do intervalo, André acertou boa cabeçada, que parou na defesa do goleiro Júlio César, aos 43. Antes disso, protagonizou lindo lance ao dominar a bola no peito, de costas, e acertar perfeita bicicleta. A bola morreu no fundo das redes depois de a arbitragem anotar o impedimento.

No segundo tempo, o Fluminense aliviou a retranca e passou a arriscar no contra-ataque. Pedro, aos 9 minutos, teve boa chance de abrir o placar. Na sequência, aos 16, Jadson só não marcou porque Kannemann apareceu no meio do caminho para desviar.

A resposta do Grêmio veio na sequência, deixando o jogo ainda mais movimentado. Everton desperdiçou duas boas oportunidades em apenas dois minutos. Na primeira, aos 27, parou em Júlio César. Em seguida, bateu para fora diante do gol quase vazio.

Assustado, o Flu retomou a postura mais recuada para assegurar a igualdade no placar e conseguiu conquistar um ponto fora de casa.

O Grêmio volta a campo no próximo domingo para enfrentar o Bahia, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O Fluminense jogará no dia seguinte, na segunda, contra o lanterna Paraná, em Curitiba.

FICHA TÉCNICA:

GRÊMIO 0 x 0 FLUMINENSE

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Madson (Thaciano), Bressan, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon, Cícero, Everton, Luan e Lima (Pepê); André (Thonny Anderson). Técnico: Renato Gaúcho.

FLUMINENSE - Júlio César; Renato Chaves, Nathan e Luan Peres; Gilberto (Mateus Norton), Dodi (Douglas), Richard, Marlon, Jadson, Sornoza; Pedro (João Carlos). Técnico: Abel Braga.

CARTÕES AMARELOS - Kannemann, Renato Chaves, Sornoza, Nathan, Douglas.

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (Fifa/SP).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 20.044 pagantes.

LOCAL - Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS).