Após chegar ao Brasil com atraso, Chile já mira estreia

Esportes

Após chegar ao Brasil com atraso, Chile já mira estreia

O time chileno disputará sua primeira partida contra a Austrália no dia 13, na Arena Pantanal, em Cuiabá

Confins - Quem ouvia de longe o barulho a princípio poderia imaginar que uma legião de torcedores havia tomado o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte. Porém, só ao se aproximarem da área de desembarque as pessoas que passavam pelo terminal na noite de quinta-feira percebiam que, na verdade, era a animação de apenas 11 pessoas a responsável pela algazarra que precedeu a chegada da seleção do Chile para a Copa do Mundo. O time chileno disputará sua primeira partida contra a Austrália no dia 13, na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT).

E para desespero da "colônia chilena residente" que compareceu ao local, segundo o turismólogo Ronad Cáceres, a delegação só deixou o terminal com mais de uma hora de atraso em relação ao horário previsto para o desembarque. E os torcedores nem tiveram chance de ver os jogadores, que ainda na pista embarcaram no ônibus que levou a delegação para a Toca da Raposa II, centro de treinamento do Cruzeiro em Belo Horizonte, que será a base do dos chilenos durante o Mundial.

O ônibus do time principal seguiu para o local com escolta do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam) da Polícia Miliar (PM) mineira e pela Polícia Federal (PF). O mesmo esquema de segurança também foi dispensado pela equipe sub-20, que acompanha a seleção na viagem. "Vou seguir para a Toca da Raposa para tentar ver os jogadores, porque, para os jogos, eu lamentavelmente não consegui ingresso", desabafou o torcedor Cáceres, que mora na capital de Minas, onde nasceu seu filho "brasileño".

Antes de receber os chilenos, a Toca também foi submetida ao esquema de segurança montado para o Mundial. Homens do Exército Brasileiro (EB), da PF e da PM, incluindo de esquadrões antibombas, fizeram uma revista em todo o espaço na região da Pampulha. Além da segurança, parte da área também recebeu cartazes gigantes para impedir olhares de fora e garantir a privacidade da equipe. A segurança também estava reforçada no aeroporto de Confins, que, no entanto, ainda exibe reformas inacabadas, com andaimes em parte do saguão e até tapumes cobrindo parte das obras. Na segunda-feira (9), chegarão ao terminal as seleções da Argentina e Uruguai, que ficarão hospedadas, respectivamente, no Centro de Treinamento (CT) do Atlético-MG e em Sete Lagoas, na região central de Minas.