• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Foi uma derrota dura, mas não definitiva, diz Del Bosque

Esportes

Foi uma derrota dura, mas não definitiva, diz Del Bosque

Curitiba - O técnico Vicente del Bosque não quer a Espanha de cabeça baixa para a continuidade da Copa do Mundo. Em entrevista neste sábado, ele admitiu que sua equipe sentiu o golpe da humilhante derrota por 5 a 1 para a Holanda, sofrida no dia anterior, em Salvador, mas lembrou que a seleção espanhola ainda tem dois jogos decisivos a fazer na Grupo B e segue viva na luta pela classificação.

"Foi uma derrota muito dura, mas parcial e não definitiva. Esperamos que possamos seguir em frente", disse Del Bosque, já de volta à concentração espanhola em Curitiba. Ele agora tentará juntar os pedaços e preparar o time para enfrentar o Chile na quarta-feira, no Maracanã, mas não adiantou se vai mexer na escalação.

"É outra partida, pode ser que haja alguma modificação. Não quero me precipitar, temos até quarta para tomar uma decisão. Se houver troca, não será para culpar ninguém, mas para buscar alguma solução melhor em um torneio curto e em uma partida diferente", explicou o técnico.

Fazendo uma nova análise sobre a derrota na estreia, depois da entrevista coletiva que deu no dia anterior, Del Bosque disse acreditar que sua seleção se perdeu no momento da virada holandesa, no início do segundo tempo. "Estamos mal acostumados, porque as partidas costumam a correr bem para a gente. Nós nos afobamos ao tentar empatar o jogo, nos desorganizamos", avaliou.

Del Bosque também aproveitou para analisar o próximo adversário. "A singularidade do jogo do Chile me preocupa, são atletas que impõe uma pressão suicida e muito perigosa. Teremos de estar atentos para nos precavermos disso", comentou o técnico.