França dribla torcedores na chegada a Ribeirão Preto

Esportes

França dribla torcedores na chegada a Ribeirão Preto

Ribeirão Preto - A seleção francesa desembarcou em Ribeirão Preto, por volta das 20h30 desta segunda-feira, sem fazer alarde. Centenas de torcedores estavam grudados no alambrado que cerca o Aeroporto Leite Lopes, aguardando com ansiedade para ver pelo menos um aceno dos jogadores, mas a delegação saiu por um portão lateral antes que pudesse ser notada sua ausência. Quando as pessoas desconfiaram da estratégia francesa, foi uma grande correria de um lado para o outro, mas já era tarde.

O ônibus da delegação foi escoltado até o Hotel JP, localizado próximo ao aeroporto e na lateral da Rodovia Anhanguera, onde os franceses ficarão hospedados durante a disputa da Copa. A seleção da França já havia adiantado que gostaria de discrição na chegada a Ribeirão Preto, no interior paulista. O argumento é que comissão técnica e jogadores estariam muito cansados da viagem.

A chegada ocorreu após mais de 12 horas de viagem. Eles haviam embarcado na cidade de Lille rumo a Paris, de onde seguiram para o Aeroporto Internacional de Guarulhos, nos arredores de São Paulo. De lá, pegaram a conexão para Ribeirão Preto, onde agentes da Polícia Federal e soldados da Polícia Militar aguardavam para fazer a escolta com um grande esquema de segurança.

Os torcedores que queriam ver os jogadores da França acabaram indo embora decepcionados. "Dessa vez não deu, mas amanhã (terça-feira) vou ficar na cola deles de novo", disse o aposentado Carlos Eduardo Raimundo, que saiu de sua casa na Vila Virgínia com os dois netos para recepcionar os franceses no Aeroporto Leite Lopes.

TRABALHO - Nesta terça-feira, acontece o primeiro treino da seleção francesa no Brasil. Será no Estádio Santa Cruz, do Botafogo, com a presença de cinco mil pessoas. Os ingressos para assistir à atividade se esgotaram em menos de meia hora na semana passada.

O estádio tem capacidade para 30 mil pessoas, mas foi definido um público máximo de oito mil torcedores. Assim, os três mil ingressos restantes serão distribuídos a convidados, como políticos, autoridades e voluntários que atuarão na recepção aos franceses.