Fred se diz pronto e prevê Chile com três zagueiros

Esportes

Fred se diz pronto e prevê Chile com três zagueiros

O jogador detalhou o que precisará fazer se o técnico Jorge Sampaoli optar pela escalação de três zagueiros

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

Sempre cobrado para marcar os gols que se espera de um centroavante da seleção brasileira, Fred também tem sua importância tática para a equipe dirigida pelo técnico Luiz Felipe Scolari. E isso poderá ser visto neste sábado, quando o Brasil vai encarar o Chile, no Mineirão, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, tanto que o próprio jogador detalhou o que precisará fazer se o técnico Jorge Sampaoli optar pela escalação de três zagueiros - Medel, Silva e Jara - como fez em dois dos três jogos do seu time na fase de grupos da competição.

"Com três zagueiros, eu jogo em cima do jogador que está na sobra. Atuo mais enfiado porque sei que Neymar ou Hulk, pelas características, vai driblar. Então procuro deixar os dois no mano a mano. É mais difícil para marcar a saída de bola, desgasta mais na marcação, mas a gente treinou isso", disse.

Mas, evidentemente, Fred quer brilhar mesmo com gols diante do Chile. E ele destacou que pode aproveitar a sua estatura - 1,85 metro - para sobressair nas jogadas aéreas diante de um adversário que tem defensores mais baixos. "Vou fazer de tudo, conversar com os laterais sobre os cruzamentos. Eles são baixos, mas usam muito bem o corpo e tem um tempo de bola forte. Mas com a minha estatura, a bola parada pode ser uma boa arma pra nos", analisou.

As jogadas de linha de fundo, aliás, não devem ser uma preocupação para o Brasil neste sábado. Mas Fred destacou que a habilidade dos adversários será motivo de atenção especial para os defensores. "Eles chegam mais no toque de bola, do que com jogadas pela linha de fundo. São rápidos e muito técnicos", afirmou, também apostando em um jogo aberto no Mineirão. "Pelo que estão apresentando na Copa, acho que vão tentar atacar o Brasil", completou.

No ano passado, em jogo da Copa Libertadores entre Olimpia e Fluminense, Fred sofreu uma fratura na costela que quase colocou em risco a sua participação na Copa das Confederações. Para ele, porém, mesmo enfrentando um rival sul-americano, esse tipo de incidente dificilmente se repetirá na Copa do Mundo, ainda mais com a Fifa atenta a todos os detalhes dos jogos. Assim, ele garante não temer ser vítima da catimba da seleção chilena.

"No alto nível que a gente está jogando, a Fifa vai punir mesmo que o árbitro não veja. Não vai ter deslealdade. E se tiver, vai ser punido. Na Libertadores é diferente. Eu tive costela fraturada, mas não foi por maldade, o goleiro saiu para proteger a bola com o joelho, como eles costumam fazer. A Fifa mandou a comissão de arbitragem aqui falando que vai punir, que vai dar falta, pênalti nos agarrões", comentou.