Geisa Arcanjo faz índice para o Mundial no arremesso do peso

Esportes

Geisa Arcanjo faz índice para o Mundial no arremesso do peso

Redação Folha Vitória

São Paulo - Finalista dos Jogos Olímpicos de Londres, Geisa Arcanjo chegou a deixar o esporte no início do ano passado, mas já está de volta ao alto nível. Neste domingo, em Lima, no Peru, venceu o Campeonato Sul-Americano no arremesso de peso e fez índice pra o Mundial de Pequim, na China.

Ao arremessar o peso a 17,76 metros, passou em um centímetro a marca mínima exigida para o Mundial, mas ficou a outros três de alcançar o índice olímpico. De qualquer forma, já é melhor do que qualquer resultado da brasileira nas últimas duas temporadas. Ela assume o 28º lugar do ranking mundial.

O desempenho de Geisa foi o mais expressivo da delegação brasileira no Sul-Americano. No masculino, Júlio César Oliveira bateu seu próprio recorde nacional no dardo, sexta-feira à noite, mas ficou abaixo dos índices para Mundial e Olimpíada.

Já a grande decepção do Sul-Americano foi Mauro Vinicius da Silva, o Duda. Estrela da delegação, o bicampeão mundial indoor ficou apenas com o bronze no salto em distância. Com 7,81m, terminou longe dos índices para o Mundial (8,10m) e para a Olimpíada (8,15m). Duda já não vai ao Pan-Americano de Toronto, porque não obteve classificação.

OUTROS RESULTADOS - Neste domingo, Ana Paula de Oliveira, esposa de Thiago Braz, ganhou ouro no salto em altura, com 1,82m, marca quatro centímetros abaixo do seu melhor no ano. Jucilene Sales de Lima venceu no dardo, com 60,16m, sem alcançar índice olímpico (62,00m) ou ratificar o índice mundial (61,00m), que ela já tem.

Flávia Maria de Lima (800m), Tatiele Roberta de Carvalho (5.000m) e Jefferson Sabino (salto triplo) ficaram com a prata. Já com índice olímpico, Vitória Rosa foi apenas quarta colocada nos 200m, com 23s66. Wagner Domingos, o Montanha, ganhou ouro no martelo, mas ficou a mais de 6m do índice olímpico.

No sábado, Andressa de Morais ratificou o índice para o Mundial ao vencer o lançamento do disco com 61,15m, sendo acompanhada no pódio por Fernanda Borges. Andressa também já está qualificada para a Olimpíada, enquanto Fernanda tem índice para o Mundial.

Hederson Estefani, outro que já tem índice olímpico, foi prata nos 400m com barreiras, com 49s54. Na prova feminina, Liliane Fernandes faturou o bronze, com 58s44. Karla Rosa passou apenas 4,10m no salto com vara, mas terminou em terceiro. Luiz Alberto de Araújo sofreu com o tempo frio e úmido de Lima e, como só tinha dois adversários no decatlo, fez apenas o necessário para ficar com o ouro, sem pensar em índices.