Presidente defende Marcelo Fernandes no Santos e diz que ele não erra passes

Esportes

Presidente defende Marcelo Fernandes no Santos e diz que ele não erra passes

Redação Folha Vitória

São Paulo - O empate do Santos por 2 a 2 com a Ponte Preta, na Vila Belmiro, no último sábado, fez com que a pressão em cima do trabalho do técnico Marcelo Fernandes aumentasse ainda mais. Afinal de contas, o time santista completou cinco jogos sem vitórias e nos últimos três compromissos chegou a estar na frente por 2 a 1 e não conseguiu segurar o resultado positivo. Irritado, ao final da partida ele desabafou, mas o presidente Modesto Roma Júnior saiu em defesa do treinador.

Durante a entrevista coletiva, ao ser questionado sobre a possibilidade de ser demitido, ele disse que deveriam ligar para o presidente e questioná-lo sobre o assunto. Em entrevista a rádio Globo, o dirigente assegurou que o treinador está prestigiado e que a pressão é muito mais externa do que interna sobre seu trabalho.

"Estaria tudo bem se tivesse vencido. O time fez um bom primeiro tempo, mas não conseguiu matar o jogo quando tinha que matar", disse o dirigente, que em seguida, ironizou as críticas de que o Santos não tem jogado bem por culpa do treinador. "O momento é de muita tranquilidade. Ele não deu nenhum passe errado ou perdeu gol, nem armou contra-ataque para a Ponte. Ele não é o culpado", disse, deixando claro que está incomodado com o elenco.

Embora nos bastidores é sabido que o Comitê de Gestão o pressiona para a mudança de comando, Modesto Roma Júnior assegura que não existe pressão alguma para demitir o treinador e que, em momento algum, conversou com Guto Ferreira, técnico da Ponte Preta. "O Santos não sondou o treinador da Ponte, até porque seria deselegante fazer isso na véspera do nosso jogo. Não fizemos e não faremos isso", assegurou.

O Santos tem nas próximas rodadas uma sequência bastante complicada. Encara na próxima rodada o Atlético Mineiro, em Belo Horizonte, nesta quarta-feira, depois faz o clássico contra o Corinthians, na Vila Belmiro, no dia 20, e vai até Porto Alegre para enfrentar o Internacional, no final deste mês. Na sequência, o time enfrenta o Fluminense, no Rio, e o Grêmio, em casa.