Após derrota, Paulo Bento cobra mais eficiência no Cruzeiro

Esportes

Após derrota, Paulo Bento cobra mais eficiência no Cruzeiro

A equipe ainda não conseguiu vencer duas partidas consecutivas, o treinador português avaliou que está faltando eficiência para o time decidir os jogos

Redação Folha Vitória
Paulo Bento classificou o resultado como injusto, embora tenha reconhecido que o Cruzeiro oscilou no primeiro tempo do duelo Foto: Washington Alves

Belo Horizonte - O técnico Paulo Bento voltou a lamentar a oscilação do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro, após a derrota da equipe por 1 a 0 para o Flamengo, na noite de quarta-feira, no Mineirão, pela oitava rodada. Lembrando que a equipe ainda não conseguiu vencer duas partidas consecutivas, o treinador português avaliou que está faltando eficiência para o time decidir os jogos.

"É verdade que ainda não conseguimos conquistar duas vitórias seguidas. Creio que hoje era um momento importante para fazer isso, mesmo sabendo das ausências que tínhamos e da qualidade técnica do adversário. Em termos de organização, a equipe está tendo um padrão que eu creio que é bom. A equipe sabe aquilo que faz durante grande parte do jogo. O que nos falta é uma maior eficácia e contundência, algo que os nossos adversários estão tendo", disse.

Assim, Paulo Bento classificou o resultado como injusto, embora tenha reconhecido que o Cruzeiro oscilou no primeiro tempo do duelo. "Em primeiro lugar, não me parece ter sido um resultado justo pelo desenrolar dos 90 minutos. Na primeira parte, creio que começamos melhores, especialmente até os 20 minutos de jogo. Depois, entre 20 e 35 minutos, o Flamengo esteve melhor e conseguiu controlar a partida. Poderíamos ter controlado melhor o fim do primeiro tempo e nesse momento aconteceu o único gol do jogo", afirmou.

O treinador também apontou a superioridade do seu time na etapa final, embora ela não tenha sido transformada em gols. "Na segunda parte fomos mais dominadores. Salvo um erro de passe nosso no atraso de uma bola, o Flamengo praticamente não chegou ao nosso gol, somente agora nos minutos finais, quando já estávamos um pouco mais desorganizados. No geral, não fomos, de maneira nenhuma, inferiores ao adversário e fomos penalizados novamente por não termos sido eficazes nas chances que criamos", comentou.

Derrotado, o Cruzeiro voltou para a zona de rebaixamento do Brasileirão, em 17º lugar, com oito pontos. O time volta a jogar no próximo domingo, quando vai enfrentar o Grêmio, fora de casa, pela nona rodada.