• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Avaí empata em casa com o vice-líder Atlético-GO e quebra série de derrotas

Esportes

Avaí empata em casa com o vice-líder Atlético-GO e quebra série de derrotas

Florianópolis - Pressionado por quatro derrotas consecutivas, o Avaí não conseguiu deixar a má fase, mas evitou o pior dentro de sua casa, no estádio da Ressacada, em Florianópolis. Com muito sacrifício buscou o empate com o Atlético Goianiense por 1 a 1, nesta terça-feira, pela 11.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Com este resultado, o time catarinense soma 11 pontos e teme o rebaixamento. Do outro lado, o goiano segue na vice-liderança com 21.

Antes deste jogo, o Avaí vinha de derrotas para Bragantino, Joinville e Paysandu, por 1 a 0, e na última rodada por 2 a 0 para o Goiás. O Atlético entrou em campo em busca da reabilitação, após cair em casa diante do CRB por 2 a 1, de virada, em pleno estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Pelas circunstâncias, o Avaí demonstrou muita ansiedade, apesar de tentar tomar as rédeas do jogo. E quando a fase é ruim, tudo parece dar errado. Aos 19 minutos, na frente da área, William chutou para o gol e a bola bateu no braço do zagueiro Lino. Os catarinenses reclamaram de pênalti, mas a arbitragem não interpretou desta forma.

O azar continua perseguindo os avaianos. Aos 27 minutos, William entrou em velocidade na área e teve seus pés presos pelo goleiro Marcos. Lance característico de pênalti, mas o árbitro paulista Rodrigo Guarizo do Amaral mandou seguir.

Desta vez ele castigou o Avaí porque na descida atleticana saiu o gol. Magno Cruz chegou até a linha de fundo pela direita e fez o passe para trás. O lateral Matheus Ribeiro bateu de chapa, a bola ainda resvalou em dois zagueiros na pequena área, tocou na trave e entrou. Aos 29 minutos, em uma cabeçada, quase Júnior Viçosa ampliou. A bola tirou tinta da trave esquerda.

Diria um torcedor na arquibancada que quem castiga, também é castigado. Aos quatro minutos, o árbitro sentiu uma fisgada na coxa direita, provavelmente com uma distensão muscular devido à baixa temperatura. Depois mais quatro minutos para ele ser substituído pelo quarto árbitro, o catarinense Eduardo Cordeiro. Vaiado no primeiro tempo, agora Guarizo saiu de campo aplaudido.

O Avaí não desistiu e fez pressão. Teve duas chances seguidas com Caio César, aos 14, e Diego Jardel, aos 16 minutos, que sozinhos chutaram para fora. Faltava tranquilidade. O Atlético ficou no que era conveniente: marcar para tentar ampliar no contra-ataque. Teve duas chances desperdiçadas por Júnior Viçosa.

Quem não faz toma. Aos 37 minutos, o Avaí conseguiu o tão sonhado empate. Diego Jardel cruzou da esquerda, Rômulo esticou o pé e se antecipou à defesa. A bola entrou no alto de Marcos. Quase virou aos 40, quando William sozinho isolou para fora. Poderia ser a redenção.

Nada mudou depois, deixando irritado o menor público do estádio da Ressacada nesta temporada, com 1.742 pagantes que enfrentaram o frio e a má fase do Avaí, muito vaiado ao deixar o campo.

No final de semana, pela 12.ª rodada, o Avaí vai pegar o Tupi, em Juiz de Fora (MG), neste sábado, às 21 horas. Na sexta-feira, o time goiano vai pegar o Paysandu, em Belém, atuando pela segunda vez seguida longe de casa. Vai sair do frio do Sul para enfrentar o calor do Norte.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 1 x 1 ATLÉTICO-GO

AVAÍ - Renan; Alemão, Fábio Sanches, Gabriel e Célio Santos (Diego Jardel); Braga, Caio César (Menezes) e João Paulo; Tauã (Lucas Fernandes), Willian e Rômulo. Técnico: Silas Pereira.

ATLÉTICO-GO - Marcos; Matheus Ribeiro, Marllon, Lino e Romário (Bruno Barra); Michel, Pedro Bambu, Magno Cruz (Luis Soares) e Jorginho (William Schuster); Gilsinho e Júnior Viçosa. Técnico: Marcelo Cabo.

GOLS - Matheus Ribeiro, aos 27 minutos do primeiro tempo; Rômulo, aos 37 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Jorginho e Magno Cruz (Atlético-GO).

ÁRBITRO - Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP).

RENDA - R$ 18.501,00.

PÚBLICO - 1.742 pagantes.

LOCAL - Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC).