Dutra Silva perde em challenger e Rio-2016 dependerá de desistências ou convite

Esportes

Dutra Silva perde em challenger e Rio-2016 dependerá de desistências ou convite

Redação Folha Vitória

Prostejov - Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, vai depender de desistências de tenistas melhores colocados que ele no ranking mundial ou de um convite da Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês) para conseguir vaga nos Jogos Olímpicos do Rio. O brasileiro perdeu a chance de se classificar de forma direta ao ser derrotado na segunda rodada do Challenger de Prostejov, na República Checa, nesta quarta-feira. Perdeu do local Adam Pavlasek (132.º do mundo), de virada, por 2 sets a 1, parciais de 3/6, 7/6 (8/6) e 6/1.

Rogerinho, que havia eliminado o argentino Facundo Bagnis (99.º) na primeira rodada, atualmente ocupa o 85.º lugar do ranking mundial. O brasileiro parou na estreia de Roland Garros, na semana passada, mas deve ganhar dois lugares no ranking na atualização da próxima segunda-feira, que definirá os classificados para a Olimpíada.

Em 83.º (melhor ranking da carreira), Rogerinho não teria direito a uma das 56 vagas que serão distribuídas a partir do ranking mundial, mesmo considerando 10 descartes de atletas à frente dele - cada país pode ter apenas quatro representantes na chave.

Para ir à Olimpíada, Rogerinho vai depender de desistência de tenistas melhor colocados no ranking. Por enquanto, o austríaco Dominic Thiem, o norte-americano John Isner, o australiano Bernard Tomic e o espanhol Feliciano López já anunciaram que não virão ao Rio.

Em 2012, com seis desistências, a última vaga ficou com o 72.º colocado do ranking mundial. Rogerinho está 11 posições acima disso e, em se repetindo esse cenário, ficará na dependência de um convite. A ITF tem direito a oito, sendo que ao menos metade deles ela costuma distribuir por meio do ranking. À favor do brasileiro pesa, claro, o fato de ele ser tenista da casa.

Cada federação nacional tem até o dia 16 de junho para informar à ITF para confirmar a participação de seus tenistas nos Jogos. Só depois disso é que a ITF vai fazer os remanejamentos. Até o próximo dia 23, a entidade anuncia como distribuirá os seus convites.

Para ser completamente apto a ser convidado, Rogerinho precisa ser convocado para defender o Brasil diante do Equador, de 15 a 17 de julho, pela Copa Davis. A ITF exige que o tenista tenha sido convocado para três confrontos no ciclo olímpico. Dutra Silva encarou Espanha e Equador em 2014.

O Brasil tem direito a uma vaga em cada chave, mas no masculino o representante do País será Thomaz Bellucci, que deve aparecer em 61.º lugar no ranking mundial na semana que vem, dentro da zona de classificação. Por isso, o convite ao país-sede é descartado.