• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Auxiliar elogia atuação e diz que desgaste motivou Cruzeiro escalado com reservas

Esportes

Auxiliar elogia atuação e diz que desgaste motivou Cruzeiro escalado com reservas

Campinas - Embora o Cruzeiro tenha sido derrotado por 1 a 0 pela Ponte Preta na noite da última quinta-feira, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, e caído para a 12ª posição do Campeonato Brasileiro, o auxiliar técnico Sidnei Lobo, que comandou o time no lugar do suspenso Mano Menezes, exibiu um discurso sem lamentações ao elogiar a atuação da equipe e revelou que o desgaste acumulado pela sequência de partidas motivou a escalação de uma formação cheia de jogadores reservas.

"Foi a estratégia que nós usamos, até porque foi muito forte o jogo de segunda-feira, e um tempo muito curto para recuperação. Era essencial. E se a gente analisar o jogo, a resposta dos atletas foi muito boa", afirmou o auxiliar, se referindo ao fato de que o time precisou ser poupado após o desgastante empate por 3 a 3 com o Grêmio, na última segunda, no Mineirão, no jogo eletrizante que fechou a oitava rodada da competição nacional.

Apenas o goleiro Fábio, capitão e ídolo cruzeirense, foi levado a campo da formação considerada titular da equipe atualmente. E Sidnei Lobo admitiu que a partida diante da Ponte Preta acabou servindo para testar reservas antes do duelo deste domingo, contra o Coritiba, no Mineirão, pela décima rodada do Brasileirão. Ao falar sobre os atletas testados, ele exibiu empolgação com o jovem zagueiro Murilo, que realizou a sua quarta partida como titular nesta temporada.

"Esse menino, o Murilo, uma surpresa gratificante, entrou e deu uma resposta espetacular. A gente tem plena confiança em todos os atletas", completou o auxiliar de Mano Menezes, que não pôde dirigir a equipe na beira do campo nesta quinta-feira por ter sido expulso durante o duelo contra os gremistas na última segunda.

Sidnei Lobo, entretanto, reconheceu que o Cruzeiro agora está pressionado a mostrar poder de reação neste domingo, até porque o time acumulou seu terceiro jogo sem vencer no Brasileirão - antes das partidas contra Grêmio e Ponte Preta, a equipe foi derrotada pelo Corinthians por 1 a 0, em São Paulo.

"A ideia é pontuar sempre. São jogos muito difíceis. Já temos o jogo contra o Coritiba, que faz uma boa campanha. Nosso elenco é muito forte, podemos ganhar os jogos, dentro e fora de casa. Temos que dar uma resposta boa contra o Coritiba, diante do nosso torcedor, pontuar no Brasileiro, até para irmos mais tranquilos para o jogo da Copa do Brasil, quarta-feira, contra o Palmeiras", ressaltou o auxiliar, também já projetando o duelo de ida das quartas de final do torneio nacional, no Allianz Parque, em São Paulo.

O goleiro Fábio seguiu o mesmo tom do comandante após o jogo desta quinta, assim como lamentou a penalidade cometida pelo lateral Lennon em Lucca, que acabou fazendo a cobrança que garantiu a vitória da Ponte Preta.

"Não tem jogo fácil. A gente foi infeliz demais na penalidade, e aí a Ponte Preta fez o placar. Na sequência, continuamos jogando, tivemos oportunidades. Agora, é entrar com tudo na próxima partida para conseguir a vitória em casa, que é fundamental", enfatizou.