• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cheio de mudanças, México encara Nova Zelândia para encaminhar classificação

Esportes

Cheio de mudanças, México encara Nova Zelândia para encaminhar classificação

São Paulo - Com moral elevado após arrancar um empate com a seleção portuguesa, a atual campeã europeia, nos acréscimos, o México volta a campo nesta quarta-feira pela Copa das Confederações para encarar a Nova Zelândia, um adversário teoricamente bem mais fácil de ser batido, com a esperança de colocar um pé nas semifinais do evento-teste para a Copa do Mundo de 2018.

A chance para isso é boa, não só pelo oponente que os mexicanos terão pela frente, mas também porque o outro jogo da segunda rodada do Grupo A será entre as seleções russa e portuguesa. Assim, a combinação de resultados, desde que com vitória do México, deixará a classificação encaminhada.

Derrotada pela Rússia na abertura da competição, a Nova Zelândia estará eliminada em caso de novo revés, agora no duelo agendado para as 15 horas (de Brasília) no Estádio Olímpico de Sochi, onde a seleção mexicana entrará em campo com várias alterações, ainda mais que na rodada final terá pela frente a seleção anfitriã.

Conhecido por implementar rodízios nas suas equipes, o técnico Juan Carlos Osorio deverá realizar ao menos seis mudanças na escalação do México. E a principal delas será a entrada do zagueiro Rafa Márquez, capitão eterno da seleção, que não disputa uma partida oficial desde março por causa de uma lesão e já está com 38 anos.

Outra novidade da escalação será o atacante Hirving Lozano, que se reincorporou ao grupo da seleção nesta terça-feira, após uma viagem para a Holanda, onde concretizou a sua transferência ao PSV Eindhoven - ele pertencia ao Pachuca.

Entre os poupados estará Andrés Guardado, advertido com um cartão amarelo diante de Portugal e já pendurado para a sequência da Copa das Confederações. "Vamos mudar um pouco nossa estrutura, renovar a equipe e sair para ganhar o jogo com nossa força e conter a deles", afirmou Osorio.

Assim, após parar Portugal, que tem Cristiano Ronaldo não só como sua principal atração, mas também de toda a Copa das Confederações, agora terá pela frente um adversário modesto, que está em sua quarta participação no torneio, sem nunca ter vencido uma partida na competição. Mais do que isso, são dez derrotas e apenas dois gols marcados. Enquanto isso, os mexicanos estão praticamente garantidos no Mundial de 2018 e são os únicos participantes desta edição da Copa das Confederações que já venceram o torneio.

Apesar disso e do revés para a Rússia na sua estreia, a Nova Zelândia tenta exibir algum otimismo para o confronto em que reencontrará o seu algoz na repescagem das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014. "Temos apenas um propósito, e é avançar à próxima etapa do torneio", disse o técnico Anthony Hudson. "Todos sabemos que o México é uma seleção de primeiro nível mundial. Espero uma partida muito boa e que exibamos um grande espírito", concluiu o treinador do atual campeão da Oceania.

As atenções no duelo também estarão voltadas para as arquibancadas. Afinal, a Fifa advertiu o México por grito homofóbico dos seus torcedores na estreia da seleção na Copa das Confederações. Assim, novo ato discriminatório pode render uma punição mais pesada, ainda mais que a entidade prometeu ser dura na reprimenda a esses atos.