• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

China cria imposto que dobra valor para grandes contratações no futebol local

Esportes

China cria imposto que dobra valor para grandes contratações no futebol local

A medida afirma que toda equipe que desembolsar mais de US$ 6,63 milhões para a transferência de um jogador terá que pagar a mesma quantia a um fundo

A Associação Chinesa de Futebol anunciou nesta quinta-feira uma nova medida para tentar impedir os gastos exorbitantes dos clubes na contratação de jogadores estrangeiros e apoiar o desenvolvimento de atletas locais. A partir da próxima janela para transferências, os times terão que dobrar o valor do pagamento por uma estrela se quiserem contar com ela em seu elenco.

De acordo com a medida imposta pela entidade nesta quinta, toda equipe que desembolsar mais de US$ 6,63 milhões para a transferência de um jogador terá que pagar a mesma quantia a um fundo da Associação Chinesa de Futebol destinado ao desenvolvimento de jovens. O imposto extra será aplicado durante toda a janela para transferências e também valerá para a contratação de chineses acima de 3 milhões de euros.

A entidade explicou que a medida foi criada por entender que a contratação de grandes estrelas por valores astronômicos pouco ajudará no desenvolvimento do futebol local a longo prazo. Nos últimos anos, apoiada pelo governo do país e por grandes corporações, os clubes da China passaram a gastar grandes quantias para contar com alguns dos grandes nomes do futebol mundial.

O fundo de imposto para transferências será revertido em treinamentos para jovens jogadores, construção de instalações esportivas públicas e no "progresso cientifico para desenvolvimento do futebol chinês", de acordo com nota publicada pela associação.

A nova política da entidade pode atrapalhar algumas negociações engatilhadas por clubes chineses para a próxima janela para transferências. De acordo com a imprensa europeia, times do país já estavam próximos de acertar com nomes de impacto, como Diego Costa, do Chelsea, e Wayne Rooney, do Manchester United.