Pressionado, São Paulo busca a reabilitação contra o Fluminense no Morumbi

Esportes

Pressionado, São Paulo busca a reabilitação contra o Fluminense no Morumbi

Redação Folha Vitória

São Paulo - Sem vencer há quatro partidas no Campeonato Brasileiro, o São Paulo entra em campo pressionado diante do Fluminense, neste domingo, às 16 horas, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela 10.ª rodada, para voltar a vencer e diminuir as críticas neste início de competição. Os resultados negativos recentes (empate com Sport e derrotas para Corinthians, Atlético Mineiro e Atlético Paranaense) ligaram o sinal de alerta no clube.

"A gente precisa reagir o quanto antes. O único jeito é trabalhar, confiando no treinador e nos jogadores que estão aqui. Não pode passar desta partida. É na nossa casa e temos de ganhar. Uma vitória vai nos dar tranquilidade para trabalhar na semana cheia que virá", afirmou o zagueiro Rodrigo Caio.

Ele sabe que a posição do time na tabela de classificação, próxima da zona de rebaixamento, causa aflição. "A preocupação é nossa também, não só da torcida. Todo mundo sabe a dificuldade que foi o ano passado. Esperamos crescer. Todo mundo sabe que complica quando começa o segundo turno. Fizemos dois bons jogos contra Atlético Mineiro e Atlético Paranaense, mas está faltando sorte", disse.

Rodrigo Caio acha que o São Paulo deveria estar em uma situação muito melhor na competição. "O São Paulo tem time e elenco para brigar na parte de cima da tabela de classificação. A gente precisa vencer o Fluminense de qualquer maneira. Pelo que demonstramos nas duas últimas partidas, temos chances. É só fazer o gol. Temos de colocar a bola para dentro", avisou.

Ele será titular na partida em um confronto que pode marcar a despedida de Lugano do Morumbi. O contrato do zagueiro uruguaio termina no próximo dia 30 e depois de meses de espera, a diretoria fez uma proposta de renovação colocando uma diminuição considerável de salário para o ídolo do clube. O jogador ainda não deu a resposta, tem chance de aceitar, mas caso prefira seguir outro rumo seria o último jogo dele na casa são-paulina.

Para montar a equipe, o técnico Rogério Ceni mantém o mistério e não divulga a escalação. A tendência é que entre em campo com o mesmo time que enfrentou o Atlético Paranaense. O meia Cícero vem sendo bastante contestado, mas o treinador confia em seu futebol. Se optar por não colocar o veterano como titular, o jovem atacante Denilson, que estava no Avaí, ganha chance de começar jogando.

"No futebol, todas as equipes passam por uma fase dessas, não é diferente no São Paulo. Espero ajudar a equipe e vamos sair dessa situação que estamos passando. Quando o time voltar a vencer, vai sair de perto da zona de rebaixamento", comentou Denilson.