Arrasador, Flamengo busca quinta vitória seguida e maior vantagem na liderança

Esportes

Arrasador, Flamengo busca quinta vitória seguida e maior vantagem na liderança

Redação Folha Vitória

Líder isolado do Campeonato Brasileiro, o Flamengo vem colecionado boas atuações e vitórias, o que o fez disparar de seus rivais na tabela de classificação. Neste domingo contra o Paraná, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, às 19 horas, o time rubro-negro busca a sua quinta vitória seguida que pode aumentar ainda mais sua vantagem na ponta.

No momento, antes do duelo válido pela 11.ª rodada do torneio, o Flamengo soma 23 pontos e termina a rodada na primeira posição mesmo que seja derrotado pelo Paraná. A fase é muito boa, haja vista o fato de o time carioca não perder há cinco partidas na competição. O último revés foi há quase um mês, para a Chapecoense por 3 a 2, em Chapecó (SC).

Lucas Paquetá e Rhodolfo são os desfalques para a partida. O primeiro cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo e será substituído por Diego, que volta ao time após ficar fora pelo mesmo motivo de Paquetá. Com novo desfalque no meio, Marlos deve seguir entre os titulares. Também há a possibilidade, mesmo que pequena, de o técnico Maurício Barbieri entrar com o jovem Jean Lucas como titular.

Já Rhodolfo teve uma lesão muscular na coxa esquerda, constatada em exame realizado na última sexta-feira, na reapresentação do elenco após o triunfo no clássico contra o Fluminense.

Com a ausência de Rhodolfo, e de Juan e Réver, machucados e que só voltam após a Copa do Mundo, a zaga rubro-negra será formada por duas crias da base: Léo Duarte, que já vem sendo titular, e Matheus Thuler, que entrou em algumas oportunidades e também não comprometeu.

Os dois ajudaram a manter o ótimo rendimento do sistema defensivo do Flamengo nos últimos jogos. A zaga passou intacta nos últimos quatro jogos e não leva um gol desde o confronto contra o Vasco, pela sexta rodada.

De contrato renovado até junho de 2022, o volante colombiano Cuéllar está confirmado na equipe titular. Ele tinha contrato até dezembro de 2019 e está com moral na Gávea. Ganhou aumento salarial e a multa para tirá-lo do Flamengo é altíssima: cerca de 50 milhões de euros (R$ 218 milhões).