Torcedores do Liverpool 'esquecem' Philippe Coutinho antes de reencontro

Esportes

Torcedores do Liverpool 'esquecem' Philippe Coutinho antes de reencontro

outinho ficará na memória como um excelente jogador, mas os ídolos agora são Mané, Firmino e, acima de todos, Salah

Redação Folha Vitória
                  Coutinho ficará na memória como um excelente jogador

O que passou, passou. É desta maneira que torcedores do Liverpool encaram a perda de Philippe Coutinho. Alguns ainda não se conformam com a "traição". A maioria, porém, já superou a raiva sentida quando ele se transferiu para o Barcelona, no início do ano, e defende a tese da "bola pra frente". Coutinho ficará na memória como um excelente jogador, mas os ídolos agora são Mané, Firmino e, acima de todos, Salah.

Essa foi a visão dada por Ray Jones, fanático torcedor do Liverpool, enquanto se preparava para a sua terceira cerveja no The Park, pub que fica em frente à entrada principal de Anfield Road. Aos 65 anos, simpático, depois de dizer que só falaria com o repórter se este lhe dissesse quem era o personagem de uma das pinturas que forram as paredes do local - é de Kenny Dalglish, atacante escocês que defendeu o clube de 1977 a 1990, treinou o time, exerceu funções executivas e atualmente é diretor -, resumiu o que, segundo ele, os torcedores pensam de Coutinho.

"Na época da transferência, ficamos com muita raiva. A gente precisava dele na Liga dos Campeões e ele foi embora. Esqueceu toda a história que tinha aqui por causa de dinheiro. Mas agora o tempo passou e nosso ídolo é Salah. Só perdemos a Liga porque machucaram ele", afirmou.

Ray não crê em protestos fortes contra Coutinho neste domingo, no amistoso entre Brasil e Croácia, que marcará o retorno do meia à cidade. Mas acha que aparecerão faixas de desaprovação.

Outro torcedor, Ian Tilley, que pelo jeito já havia tomado bem mais de três cervejas, também é complacente com Coutinho. "Ele nos deu muitas alegria quando esteve por aqui. É um grande jogador, não vamos negar", admite. "Gostamos dele, mas agora temos Firmino", arremata a garçonete Lorraine, apontando para um cartaz em que o brasileiro aparece ao lado de Salah, Mané e do técnico Klopp.

Detalhes: o Estado não localizou nenhuma foto ou pintura de Coutinho entre as centenas nas paredes do pub. E o repórter acertou o nome de Dalglish após três tentativas. Com a ajuda de Jones.