Após bronca de Van Gaal, Sneijder volta a jogar bem

Esportes

Após bronca de Van Gaal, Sneijder volta a jogar bem

Redação Folha Vitória

São Paulo - O carrasco do Brasil em 2010 voltou à forma. Sneijder, 30 anos completados no dia 9, chegou à Copa como incógnita. O bom futebol que o levou a ser destaque do Mundial da África do Sul havia desaparecido. O relacionamento com o treinador Louis van Gaal e com o capitão e artilheiro Robin van Persie nunca foi dos melhores.

O renascimento de Sneijder se deu de modo gradativo. Na estreia contra a Espanha, foi coadjuvante na goleada espetacular por 5 a 1 nos campeões mundiais. Brilharam mais do que ele Van Persie e Robben.

Mesmo coadjuvante, Sneijder teve lampejos do craque que foi um dos artilheiros da última Copa, com cinco gols, dois deles na vitória por 2 a 1 que eliminou o Brasil. Aos poucos, o meia ofensivo, escondido no turco Galatasaray, após temporadas na Inter de Milão e no Real Madrid, foi entrando no jogo. Competitivo, ganhou elogios públicos de Van Gaal, que destacou a aplicação tática e a forma física do jogador, mas cobrou melhor desempenho técnico.

Sneijder pareceu ter entendido o recado. Na partida das oitavas de final, contra o México, teve a melhor atuação na Copa até então. A Holanda perdia aos 43 minutos do segundo tempo quando Sneijder recebeu no lado esquerdo de sua defesa e deu início à investida que, após cobrança de escanteio, resultou no empate holandês. Gol de Sneijder, em chute de primeira que venceu o goleiro mexicano Ochoa. O empate aliviou os holandeses, que já se preparavam para a prorrogação quando Robben caiu na área. Pênalti que Huntelaar cobrou e fez.

Em Salvador, na véspera das quartas de final em que a Holanda eliminou a Costa Rica nos pênaltis (Sneijder fez um deles), Van Gaal elogiou o meia. Deixou claro que os desentendimentos não prosperaram ao longo da preparação no Brasil, que já dura 32 dias. Havia sido bastante comentada a bronca que deu em Sneijder durante um treino na Gávea. O tom de voz fez que a reprimenda fosse ouvida por torcedores e jornalistas nas arquibancadas do estádio do Flamengo.

"Sneijder estava em excelentes condições físicas quando chegou, o que me surpreendeu. É um dos cinco líderes do time, tem um chute ótimo. Não me surpreenderá se fizer um gol de falta. No treino, fez cinco", disse Van Gaal.

A profecia não se concretizou. Mas quase. Sneijder cobrou falta na trave no segundo tempo. No primeiro, Navas fez defesa difícil em outra cobrança. Na prorrogação, acertou o travessão novamente em ataque pela esquerda.