Atlético-MG inicia decisão da Recopa contra o Lanús

Esportes

Atlético-MG inicia decisão da Recopa contra o Lanús

Campeão da Copa Libertadores no ano passado, o Atlético Mineiro inicia nesta quarta-feira, na Argentina, a decisão da Recopa Sul-Americana contra o Lanús, às 22 horas (de Brasília)

Redação Folha Vitória
Ronaldinho é um dos principais atletas para o segundo semestre Foto: R7

Buenos Aires - Campeão da Copa Libertadores no ano passado, o Atlético Mineiro inicia nesta quarta-feira, na Argentina, a decisão da Recopa Sul-Americana contra o Lanús, às 22 horas (de Brasília), com a esperança de resgatar o sucesso que teve no ano passado, afinal decepcionou no primeiro semestre de 2014, sendo eliminado nas oitavas de final do torneio continental e vice-campeão estadual, o que provocou, inclusive, a troca de técnico no time, agora dirigido por Levir Culpi.

Para isso, o Atlético fez uma preparação especial para o jogo desta quarta. O time treina há mais de uma semana no CT da AFA, em Ezeiza, nos arredores de Buenos Aires, também como parte do acordo em que cedeu a Cidade do Galo, em Vespasiano (na região metropolitana de Belo Horizonte), para a seleção argentina durante a disputa da Copa do Mundo.

Além disso, mesmo que timidamente, aproveitou o período de pausa do futebol nacional para reforçar o seu setor ofensivo com a chegada do meia Maicosuel, que estava na italiana Udinese em uma forma também de compensar a saída do atacante Fernandinho, que acabou se transferindo para o Grêmio.

Mas mais do que apostar em seu único reforço para o segundo semestre, o Atlético confia no retorno de jogadores recuperados de lesões. O principal deles, claro, é o meia Ronaldinho Gaúcho, que voltou ao time na excursão pela China, durante a Copa do Mundo, após se livrar de uma contusão na coxa esquerda. Além dele, o lateral-direito Marcos Rocha também voltou a jogar na Ásia após longo período de afastamento.

Diante do Lanús, o Atlético também estará reforçado do goleiro Victor e do centroavante Jô, que se apresentaram já na Argentina, no início desta semana, após o fracasso da seleção na Copa. E ambos querem deixar o fiasco para trás com a conquista de um título internacional pelo clube, mesmo que Jô não tenha sido confirmado por Levir Culpi, ainda mais após André ser um dos destaques da passagem do time pela China, com cinco gols marcados em três partidas.

Se conta com os retornos de todos esses jogadores, o Atlético ainda não conseguiu se livrar das lesões no seu elenco. E o maior problema está na zaga, afinal o titular Réver e o reserva Edcarlos estão lesionados. Isso vai obrigar Levir Culpi a escalar o jovem Jemerson, de 21 anos, ao lado de Leonardo Silva na Argentina.

Mas apesar deste problema, o Atlético está confiante em obter um bom resultado nesta quarta na Argentina para decidir em boas condições a Recopa na próxima semana em Belo Horizonte, no estádio do Mineirão. E também aposta no seu retrospecto diante do Lanús, derrotado em 1997, na decisão da Copa Conmebol.

Para ter êxito, o Atlético vai tentar conter o atual campeão da Copa Sul-Americana, que parou nas quartas de final da Libertadores ao ser eliminado pelo Bolívar e fez campanha melhor na última edição do Campeonato Argentino, sendo vice-campeão. E o técnico Guillermo Barros Schelotto aposta na base do time do primeiro semestre para superar os mineiros.

As exceções são os zagueiros Paolo Goltz, que era o capitão do time, e Carlos Izquierdoz, que trocaram o Lanús por clubes do México nas últimas semanas. A perda deles foi reposta com as chegadas de do paraguaio Gustavo Gómez e de Diego Braghieri. Ambos deverão ser titulares diante do Atlético.

Também recém-contratados, o meia Iván Bella e o atacante Silvio Romero não começarão jogando, mas poderão ser acionados por Schellotto para reforçar o setor ofensivo, com o objetivo de ajudar o Lanús a viajar para Belo Horizonte em vantagem para a finalíssima da próxima semana.