Após 10 Olimpíadas, canadense Ian Millan não virá ao Rio

Esportes

Após 10 Olimpíadas, canadense Ian Millan não virá ao Rio

Redação Folha Vitória

Rio - Atleta com mais participações em Jogos Olímpicos, Ian Millar não virá ao Rio. O ginete canadense ficou fora da lista de inscritos pela federação equestre de seu país, anunciada nesta quinta-feira pela Federação Equestre Internacional (FEI). No lugar dele, disputará a Rio-2016 a sua filha, Amy Millar.

Millar só ficou fora da convocação canadense porque sua principal montaria, Dixson, sofreu uma cirurgia e está fora de combate. Conhecido como "Capitão Canadá", o veterano, de 69 anos, será substituído pela própria filha. Amy está prestes a completar 40 anos e, diferente do pai, vai disputar a sua primeira Olimpíada.

Ian foi à sua primeira Olimpíada em 1972, em Munique. Depois, disputou também os Jogos de Montreal, em casa, antes de ficar de fora da Olimpíada de Moscou, quando o Canadá apoiou os EUA no boicote. A partir de 1984, ele foi a todas as edições dos Jogos, passando por Los Angeles, Seul, Barcelona, Atlanta, Sydney, Atenas, Pequim e Londres.

SEIS BRASILEIROS - Serão seis brasileiros nas competições de saltos. Além dos quatro membros da equipe do Brasil - Stephan Barcha (LandPeter do Feroleto), Doda (Cornetto K),

Eduardo Menezes (Quintol) e Pedro Veniss (Quabri de L’Isle), dois atletas naturalizados aparecem inscritos: Luciana Diniz, por Portugal, e Cassio Rivetti, pela Ucrânia.