Froome conclui etapa com bicicleta de colega, mas segue em 1º na Volta da França

Esportes

Froome conclui etapa com bicicleta de colega, mas segue em 1º na Volta da França

Redação Folha Vitória

Saint-Gervais-les-Bains - Nem um acidente que o forçou a utilizar a bicicleta de um companheiro de equipe tirou Chris Froome da rota para o seu terceiro título da Volta da França nos últimos quatro anos. Nesta sexta-feira, foi nessas condições que o britânico concluiu a 19ª etapa, marcada pelas chuvas e por acidente, e que foi vencida por Romain Bardet, o primeiro francês a ganhar um estágio nesta edição da mais tradicional prova de ciclismo do mundo.

Froome sofreu uma queda e reagiu rapidamente, depois pegando a bicicleta emprestada de um colega de equipe, conseguindo manter a camiseta amarela, ainda que rasgada, depois de cruzar a linha de chegada 36 segundos atrás de Bardet, em nono lugar, um resultado que colocou o francês em segundo na classificação geral. O espanhol Joaquim Rodriguez terminou o estágio na segunda posição, 23 segundos atrás, com o mesmo tempo do terceiro e compatriota Alejandro Valverde.

Agora Froome tem uma vantagem de 4min11 para Bardet, enquanto o colombiano Nairo Quintana, dono de dois vice-campeonatos da Volta da França, é o terceiro, 4min27 atrás. O britânico Adiam Yates subiu da quarta para a terceira posição, a nove segundos do sul-americano.

Bardet atacou na descida, momentos antes de Froome escorregar na estrada e cair no chão, mas conseguir prosseguir na disputa com a bicicleta cedida por Geraint Thomas.

Froome estava descendo a uma velocidade relativamente cauteloso de quase 45 km/h quando caiu, mas o acidente o deixou ferido. Com sua camisa amarela rasgada, cortes, dores nas costas e sangue em seu cotovelo direito, Froome parecia desconfortável na bicicleta de Thomas.

Apesar das circunstâncias, Froome se aproximou do grupo de favoritos na subida final para Le Bettex com a ajuda do companheiro de equipe Wouter Poels. O britânico cruzou a linha de chegada fazendo uma careta de dor. Em seguida, agradeceu a Poels pelo apoio.

O percurso de 146 quilômetros entre Albertville e Saint-Gervais Mont Blanc, caracterizado por quatro subidas nos Alpes, foi marcado por vários acidentes em uma estrada escorregadia pela chuva. Até então o segundo colocado na classificação geral, o holandês Bauke Mollema também sofreu uma queda e viu suas esperanças de terminar no pódio em Paris desaparecerem, caindo para o décimo lugar na classificação geral.

O holandês Tom Dumoulin se acidentou quando faltavam 60 quilômetros para o final da etapa e com uma lesão no pulso, abandonou uma disputa. Ele havia triunfado duas vezes nesta edição da Volta da França, no nono e no 13º estágios.

A disputa pelas principais camisetas não teve alterações nos seus detentores. O eslovaco Peter Sagan segue com verde (melhor velocista), o polonês Rafal Majka permanece com a branca de bolinhas vermelhas (melhor montanhista) e Yates é o detentor da branca (melhor jovem, até 25 anos). Já a espanhola Movistar continua na frente na disputa por equipes.

A 20ª e penúltima etapa da Volta da França vai ser disputada neste sábado e terá um percurso de 146,5 quilômetros entre Megève e Morzine-Avoriaz. De fato, ao seu fim, será conhecido o campeão da prova, pois o último estágio tradicionalmente não tem disputa por posições.