Após empate em casa, Scarpa espera por pressão no Fluminense para vencer na Bahia

Esportes

Após empate em casa, Scarpa espera por pressão no Fluminense para vencer na Bahia

Redação Folha Vitória

Rio - Os jogadores do Fluminense tiveram a terça-feira de folga, tempo suficiente para digerirem o empate com a Chapecoense por 3 a 3, com um gol nos acréscimos do segundo tempo, no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ). Nesta quarta, o time tricolor volta aos trabalhos já visando o duelo de domingo contra o Bahia, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 12.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O meia Gustavo Scarpa reconhece a pressão por um resultado positivo fora de casa. "A pressão é sempre grande, a torcida cobra. O grupo sabe das dificuldades, mas tentamos lidar com isso da melhor maneira possível", afirmou.

Para o confronto contra o Bahia, o Fluminense contará com uma baixa no elenco: o atacante Richarlison, autor do primeiro gol contra a Chapecoense, suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo. A situação, porém, não preocupa Gustavo Scarpa, que vê qualidade no banco tricolor.

"Independente de quem for entrar, a qualidade da equipe vai continuar alta. O (Henrique) Dourado não jogou, mas o Pedro fez uma partida muito boa e conseguiu marcar o gol. O Wellington entrou muito bem. Na saída do Richarlison, se ele ganhar oportunidade, vai ter o apoio da equipe. A gente vai tentar dar confiança para quem entrar", garantiu Gustavo Scarpa.