• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chris Froome cruza linha de chegada em Paris e ganha Volta da França pela 4ª vez

Esportes

Chris Froome cruza linha de chegada em Paris e ganha Volta da França pela 4ª vez

Paris - Em uma etapa protocolar de 103 quilômetros entre Mongeron e a praça Champs-Elysees, um dos cartões postais de Paris, o britânico Chris Froome assegurou pela quarta vez em sua carreira - e a terceira de forma consecutiva - o título da Volta da França, a mais tradicional prova do ciclismo de rua do mundo. Ele completou as 21 etapas em 86h20min55 e ficou 54 segundos à frente do colombiano Uran Rigoberto. O local Romain Bardet completou o pódio com o tempo total de 86h23min15.

Neste domingo, Chris Froome foi apenas o 86.º colocado e se tornou o sétimo ciclista a vencer a Volta da França sem ser o melhor de uma etapa sequer. Quem levou a melhor foi o holandês Dylan Groenewegen. Ele completou o percurso até a capital francesa em 2h25min39s e foi seguido pelo alemão André Greipel e pelo norueguês Edvald Boasson Hagen.

Com as quatro conquistas, Chris Froome fica mais próximo de entrar no seleto grupo dos maiores campeões da Volta da França com cinco triunfos cada: os franceses Jacques Anquetil e Bernard Hinault, o belga Eddy Merckx e o espanhol Miguel Indurain. O norte-americano Lance Armstrong teve seus seis títulos cassados por causa de doping. O britânico foi recebido na chegada pela esposa, Michele, e o filho, Killian.

"É um sentimento incrível. Tem algo mágico sobre vencer quando você passa três semanas pensando neste momento, e é recompensador", afirmou Chris Froome. "Cada vez que eu venço, tenho um sentimento único. Todas vitórias são especiais a sua maneira".

Ao todo, 167 ciclistas participaram desta 21.ª e última etapa. O britânico Simon Yates, de 25 anos, foi o atleta mais novo a fazer melhor tempo e ficou com a camiseta branca. Por sua vez, o francês Warren Barguil terminou a disputa com a camiseta pontilhada, por ter o melhor desempenho em subidas durante a Volta da França.