Giba vira coordenador de equipe feminina e projeta vaga na Superliga

Esportes

Giba vira coordenador de equipe feminina e projeta vaga na Superliga

Redação Folha Vitória

São Paulo - O campeão olímpico de vôlei Giba agora é coordenador técnico da equipe feminina do Madero CWB Curitiba. O time vai disputar nos dias 2 e 3 de agosto, no ginásio do Sesi, em Santo André, a Taça Ouro, que classifica a equipe campeã para a temporada 2017/2018 da Superliga. Também participam do torneio triangular as equipes de Valinhos e Sesi-SP.

O time do Madero CWB Curitiba mescla atletas experientes com jovens. Possui nomes como Valeskinha e a levantadora Fernandinha (duas medalhistas de ouro olímpicas), além da central Fofinha, da líbero Aninha e da ponta Verô. O técnico é Clésio Prado. É o primeiro projeto ligado ao vôlei profissional de Giba desde a sua aposentadoria, em 2014.

"Busquei trazer a mentalidade europeia à gestão financeira do time. Temos várias empresas parceiras, e não apenas um patrocinador grande. O objetivo é que esse projeto dure muitos anos", disse Giba, em entrevista ao Estado.

O ex-jogador também acredita que a paixão da torcida de Curitiba pelo vôlei servirá para impulsionar a equipe. No início do mês, a fase final da Liga Mundial foi disputada na Arena da Baixada e o público das partidas de vôlei conseguiu superar o número de torcedores que acompanharam o jogo do Atlético-PR contra o Santos, no estádio Durival de Britto, pelas oitavas de final da Copa Libertadores.

O público presente na partida entre Brasil e Rússia, pela Liga Mundial, por exemplo, foi de 14,3 mil torcedores, enquanto 13,7 mil pessoas assistiram no estádio ao jogo do Atlético-PR.

"A cidade de Curitiba estava precisando de um time assim. Nos jogos do Campeonato Paranaense de Vôlei mais de mil pessoas foram assistir às partidas em um ginásio com capacidade de 2.500 pessoas. O curitibano gosta e precisa de mais esportes na cidade, além do futebol. Queremos a cidade reviva essa paixão pelo vôlei", disse.