Após renovação, Edu Gaspar celebra chance de ciclo completo até 2022 na seleção

Esportes

Após renovação, Edu Gaspar celebra chance de ciclo completo até 2022 na seleção

Redação Folha Vitória

Após a renovação de contrato com a CBF até 2022, Edu Gaspar, coordenador de seleções, usou as redes sociais nesta quarta-feira para fazer uma análise do trabalho e comentar a eliminação da seleção brasileira nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia depois de perder por 2 a 1 para a Bélgica.

"Após dois anos de trabalho, com 26 jogos e 82% de aproveitamento demos até logo ao sonho do hexa na Copa da Rússia, com uma eliminação dolorosa mas com a certeza de um trabalho e desempenho de alto nível!", escreveu o coordenador em seu perfil no Instagram.

Depois de assumir a função na seleção brasileira em 2016, praticamente na metade da preparação para a Copa, o coordenador celebrou a oportunidade de ter um ciclo completo de trabalho até a Copa do Catar.

"Hoje partilho do mesmo sentimento de quando cheguei na CBF para dar início ao trabalho como Coordenador de Seleções. Porém, desta vez, vou assumir o cargo por um ciclo completo, algo talvez que possamos considerar inédito dentro do mundo do futebol", completou.

Edu Gaspar terá novos desafios ao lado do técnico Tite. Um deles é compartilhar as decisões de trabalho com o futuro presidente, Rogério Caboclo, sem a "carta branca" na preparação para a Copa da Rússia. Outra questão fundamental é o relacionamento com Neymar. O excesso de proteção ao craque não funcionou bem, tanto que o mais caro atleta da história deixou de figurar na lista dos dez melhores do mundo, divulgada nesta semana pela Fifa. Tite e Edu terão papel importante na recuperação.

Nesse contexto, a conquista da Copa América vai se tornar uma obrigação para a próxima comissão técnica. Além de ser disputada no País, a seleção não vence a competição desde 2007. Gaspar mostrou otimismo. "Apesar da distância, que venha 2022! Porém, outros desafios mais imediatos pedem nossa atenção e profissionalismo. Que o sentimento demonstrado na Copa do Mundo continue independente de quem esteja nos cargos ou dentro do campo. Saibam que foi quase tudo lindo! Que o jogo recomece!", finalizou o coordenador de seleções.