• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após ter mais baixas do que reforços, Raí vê saldo positivo no São Paulo

Esportes

Após ter mais baixas do que reforços, Raí vê saldo positivo no São Paulo

O São Paulo perdeu seis peças de seu elenco durante a Copa do Mundo da Rússia e trouxe só dois reforços, mas, apesar dos números, há um consenso interno no clube de que o saldo é positivo. O time está fortalecido para o segundo semestre, em que ainda disputa a Copa Sul-Americana e o Campeonato Brasileiro.

Nesta segunda-feira foram apresentados oficialmente o lateral-direito Bruno Peres, vindo da Roma, da Itália, e o atacante Joao Rojas, que estava no Talleres, da Argentina. O equatoriano deve ser titular já nesta quarta contra o Flamengo, no Rio de Janeiro, pela 13.ª rodada do Brasileirão.

"A parada para a Copa foi muito proveitosa", analisou o executivo de futebol do clube, Raí. "Tivemos algumas baixas. Algumas previstas. Os jogadores que trouxemos estão no auge de suas carreiras, mas ainda assim têm muito a crescer e contribuir no São Paulo".

O otimismo exposto por Raí também tem relação com a boa intertemporada de outros dois jogadores pouco ou não utilizados pelo técnico uruguaio Diego Aguirre até aqui. São vistos como "reforços" para a continuidade da temporada.

É o caso do atacante uruguaio Gonzalo Carneiro, contratado em abril e que se destacou em amistosos e pode ser relacionado pela primeira vez para um jogo depois de se recuperar totalmente de uma pubalgia. Outro atleta que intensificou os trabalhos em busca de um retorno satisfatório para o segundo semestre é o também atacante Morato, após sofrer com uma sequência de lesões.

BAIXAS - O São Paulo negociou seis atletas neste meio de ano. A principal saída foi do atacante titular Marcos Guilherme, agora no Al-Wehda, da Arábia Saudita. Também deixaram o Morumbi o meia Valdívia, que foi para o também saudita Al-Ittihad; o meia Cueva, vendido por R$ 38 milhões ao russo Krasnodar; o volante Petros, também comprado por árabes, do Al-Nassr, por R$ 22 milhões; e os laterais Júnior Tavares, que atua pela esquerda, emprestado à Sampdoria, da Itália; e Bruno, que joga na direita, ao Bahia.