• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Bottas lamenta incidentes no final da corrida: 'Não vejo nada de positivo'

  • COMPARTILHE
Esportes

Bottas lamenta incidentes no final da corrida: 'Não vejo nada de positivo'

O finlandês Valtteri Bottas deixou escapar a segunda colocação a cinco voltas do final do GP da Hungria de Fórmula 1 neste domingo. O piloto da Mercedes se envolveu em dois incidentes e acabou terminando em quinto lugar.

O início de sua derrocada no circuito de Hungaroring aconteceu por conta da estratégia da equipe de marcar os carros da Ferrari. Seu compatriota Kimi Raikkonen, da Ferrari, foi para os boxes cedo. Com isso, a Mercedes também o mandou fazer um pitstop.

"Queria um resultado melhor, pensamos que, em teoria, deveríamos ter conseguido fazer uma parada. Nós tivemos que parar mais cedo do que queríamos por causa do Kimi. Com 20 voltas para o final, tudo estava bem e poderíamos controlar o ritmo e a minha posição", analisou o piloto da Mercedes.

Nas voltas finais, Bottas sofreu com os desgastes dos pneus traseiros e passou a ser pressionado por Sebastian Vettel, que conseguiu a ultrapassagem. O finlandês foi tentar dar o troco, mas o alemão fechou as portas.

Bottas teve o bico danificado e também foi ultrapassado por Raikkonen. Em quarto, ele passou a ser pressionado pelo australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, e novamente teve um choque. Desta vez o finlandês teve a asa danificada. Os fiscais de prova analisaram as duas ultrapassagens. A primeira foi considerada disputa normal e na segunda o finlandês levou punição de dez segundos.

"Não vejo nenhum aspecto positivo nesta corrida para mim. Os pneus traseiros começaram ficar desgastados. Tentei defender a posição da melhor maneira que pude, mas acabou sendo uma bagunça no final com uma asa dianteira quebrada e tudo mais."

Sobre os dois incidentes, ele comentou: "Com Seb, ele tivemos uma pequena batalha na Curva 1. Ainda tinha meu nariz dentro da Curva 2, ele estava do lado de fora. Ele se virou muito cedo em minha direção e não havia para onde ir. Fui o único que tive um dano, mas acho que foi incidente de corrida.

"Com Daniel, a coisa foi muito parecida. Estava mais perto dele por dentro, então eu estava tentando não deixá-lo passar. Tenho certeza de que ele viu que eu estava indo rápido para o canto mas nos tocamos", afirmou.

O chefe da equipe Mercedes, Toto Wolff, disse que a queda de Bottas do segundo lugar para o quinto tornou o dia da equipe "amargo". Ele ainda acrescentou que o finlandês "mereceu um pódio" e foi "um companheiro sensacional" para Lewis Hamilton.

Os pilotos da Fórmula 1 agora ganharão três semanas de descanso após a disputa de 12 das 21 corridas da temporada. Eles voltam à pista no GP da Bélgica, dia 26.