• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Com sérvio na frente, semifinal entre Djokovic e Nadal é adiada para sábado

  • COMPARTILHE
Esportes

Com sérvio na frente, semifinal entre Djokovic e Nadal é adiada para sábado

Depois de uma "maratona" de 6h36min na primeira semifinal do dia, a segunda não pôde ser finalizada nesta sexta-feira, na quadra central de Wimbledon. O sérvio Novak Djokovic e o espanhol Rafael Nadal faziam grande duelo quando a organização do Grand Slam britânico decidiu interromper a partida e adiá-la para o sábado.

Djokovic liderava o placar por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 3/6, 7/6 (11/9), em 2h54min de confronto. O duelo teve início tardio em razão da disputa anterior, entre o sul-africano Kevin Anderson e o norte-americano John Isner, que fizeram a segunda partida mais longa da história da competição.

Assim, Djokovic e Nadal, dois dos principais favoritos ao título na grama londrina, entraram em quadra somente às 20h no horário local. E, pelas regras de Wimbledon, nenhum jogo pode passar das 23hs. Em razão do "toque de recolher", a organização suspendeu o jogo assim que acabou o terceiro set. A decisão se deve a um acordo entre o torneio e a vizinhança para evitar barulho no bairro após as 23hs.

Com o teto fechado, o jogo será retomado neste sábado, às 13 horas local (9hs no horário de Brasília). Será a primeira partida da quadra central. Vai preceder, assim, a final feminina, entre a alemã Angelique Kerber e a norte-americana Serena Williams. O vencedor do confronto vai encarar, na final de domingo, o sul-africano Kevin Anderson.

O duelo que começou nesta sexta e só terminará no sábado era o de número 52 entre os dois tenistas. O sérvio leva vantagem, com 26 vitórias, contra 25 do rival espanhol. Nadal, contudo, entrou em quadra como favorito por ser o atual número 1 do mundo, campeão de Roland Garros e também por mostrar consistência desde o início do ano.

Djokovic, ex-líder do ranking e atual 21º do mundo, vinha de atuações irregulares desde o seu retorno às quadras, após cirurgia no cotovelo direito. Ele foi vice-campeão em Queen's, em preparação para Wimbledon, mas seguia como incógnita até o início do Grand Slam.

Nesta sexta, o sérvio manteve as fortes devoluções que exibiu desde o começo da competição, enquanto Nadal demonstrou melhor aproveitamento do que de costume no saque. Ambos se destacaram nas cruzadas e em longas disputas de bola.

A partida começou com o teto fechado e iluminação artificial, condição que favorecia mais Djokovic. E o sérvio fez valer a situação ao vencer o set inicial em 47 minutos, ao exibir bom nível de tênis, enquanto Nadal tinha maior dificuldade, principalmente em seus games de serviço.

O segundo set foi mais equilibrado. O espanhol começou mais lento, mas o sérvio não aproveitou suas oportunidades. Na sequência, Nadal foi mais eficiente ao converter suas oportunidades e faturar sua primeira quebra no jogo: 3/1. Djokovic devolveu a quebra logo em seguida.

E, a partir daí, ambos elevaram o nível técnico do duelo. O espanhol obteve nova quebra e se manteve mais precisos nas jogadas, principalmente nas bolas vencedoras. Fechou o set e empatou a partida.

O terceiro set foi o mais equilibrado do confronto até agora. O sérvio e o espanhol alternavam grandes momentos, entre jogadas bem trabalhadas do fundo de quadra, variações e persistência. Sem qualquer chance de quebra para ambos os lados, o confronto foi decidido no tie-break.

Nadal, então preciso nos golpes, resolveu cometer seus erros no momento mais importante do set. Mesmo assim, pressionou Djokovic, que salvou três set points. O sérvio, por sua vez, também fez pressão e acabou tendo melhor resultado ao aproveitar seu segundo set point, garantindo a vantagem no placar antes da suspensão da partida.