• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Com sinal de alerta ligado, Chapecoense promete atacar o Bahia na Arena Condá

Esportes

Com sinal de alerta ligado, Chapecoense promete atacar o Bahia na Arena Condá

A Chapecoense já volta para o Campeonato Brasileiro com o sinal de alerta ligado. O clube está na boca da zona de rebaixamento e entra em campo nesta quinta-feira, às 19h30, contra o Bahia, na Arena Condá, em Chapecó (SC), pela 13.ª rodada, precisando vencer para retomar a tranquilidade. O técnico Gilson Kleina quer fazer um jogo ofensivo equilibrado, explorando tanto o lado direito como esquerdo.

"Acho que é uma forma da gente tentar furar o bloqueio defensivo adversário e tentar os gols para vencer. Mas treinamos de duas maneiras diferentes para tentar surpreender. Este é o nosso objetivo", disse Gilson Kleina.

O técnico pode ter alguns problemas para escalar o time titular, mas ainda assim pôde comemorar a permanência do goleiro Jandrei. Ele quase deixou o futebol brasileiro na semana passada. Com uma proposta da Sampdoria, da Itália, em mãos, a Chapecoense chegou a oficializar a saída do atleta por 2,5 milhões de euros, mas voltou atrás na negociação.

O presidente Plínio David De Nes Filho veio a público na última terça-feira para avisar que Jandrei fica em Chapecó pelo menos até o final deste ano. A sua permanência foi muito comemorada pela torcida nas redes sociais.

Com o goleiro confirmado, Gilson Kleina pôde se preocupar com outros problemas. O zagueiro Douglas renovou o seu contrato, mas ainda aguarda a regularização no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. Por isso, está fora desta partida contra o Bahia e Luiz Otávio assume a posição.

Na frente, o jovem Bruno Silva, de 18 anos, treinou na vaga de Vinícius, que não participou do trabalho. A promessa da categoria de base pode fazer a sua estreia no profissional. "Os dois estão bem encaixados dentro de nosso estilo de jogo. Só falta mesmo uma definição", despistou Gilson Kleina.

Brigando contra a zona de rebaixamento, a Chapecoense aparece com 14 pontos em 12 jogos. São quatro derrotas, cinco empates e apenas três vitórias na primeira parte do Brasileirão. Além disso, o clube detém uma das piores defesas da competição, com 19 gols sofridos, à frente apenas do Vitória.