• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Conheça algumas curiosidades do Catar, sede da Copa do Mundo 2022

FOLHA NA COPA

Esportes

Conheça algumas curiosidades do Catar, sede da Copa do Mundo 2022

Será a primeira Copa do Mundo em um país do Oriente Médio. A língua, a moeda e muitos costumes são diferentes da cultura brasileira

Foto: Divulgação/Comitê Organizador Catar 2022

Depois de 62 partidas entre 32 seleções de diversos países, a Copa do Mundo 2018 terminou neste domingo, consagrando a França como bicampeã mundial de futebol. Realizada na Rússia, a edição do campeonato contou com a participação de torcedores do mundo inteiro, inclusive do Brasil.

Apesar de a nossa Seleção Canarinho ter sido eliminada nas quartas de final, quando perdeu de 2 x 1 para a Bélgica, o brasileiro é um povo que não desanima e já está de olho na próxima edição do principal campeonato de Futebol. A esperança do hexa estar em um país do Oriente Médio: o Catar.

A próxima edição da Copa do Mundo será realizada entre os meses de novembro e dezembro de 2022. Além do calor - fator que modificou a data da competição -, o país que vai sediar o campeonato possui uma cultura muito diferente do que estamos acostumados no Brasil. Por este motivo, os brasileiros que pretendem ir até lá em busca da sexta estrela, precisam se familiarizar com algumas regras.

Fuso horário

O fuso horário do Catar é o GMT+3, o que significa que a diferença com relação ao horário de Brasília é de seis horas a mais, ou seja. Quando na capital brasileira são 13 horas, no país da Copa de 2022 já será noite e os relógios estarão marcando 19 horas.

A diferença é a mesma observada nas principais sedes da Copa na Rússia, pois o fuso horário é idêntico ao de Moscou. Dessa forma, provavelmente as partidas serão realizadas com horários parecidos com a edição 2018, a partir das 9 horas, no horário de Brasília.

Leia também: Economia mensal de R$ 250 é suficiente para ir à Copa de 2022

Língua e moeda

Quem achou o russo complicado, tem que se preparar. A língua oficial do Catar é o árabe, cujo a escrita é bem diferente do português ou do inglês. A moeda do país é o rial, que atualmente tem um valor pouco abaixo do real brasileiro.

Legislação 

De acordo com recomendações do Ministério de Relações Exteriores, é importante que o brasileiro esteja ciente de que durante a estadia em outro país, eles estão sujeitos às leis locais, ainda que elas sejam bem diferentes da legislação do Brasil. Turistas que desobedeçam às leis locais podem ser multados, processados ou presos. 

Tabaco é proibido

Outro detalhe importante é que segundo informações da embaixada do Estado do Catar em Brasília, a entrada de tabaco e seus derivados naquele país é proibida. Nisso, estão inclusos tabaco de Mascar, sob qualquer forma e denominação; cigarros ou narguilés eletrônicos e quaisquer aparelhos para fumo; dispositivos eletrônicos projetados para a venda de cigarros; e até mesmo materiais de publicidade ou de anúncio de tabaco e derivados.

Religião e vestes

A religião oficial do Estado do Catar é O islamismo wahabita. A religião predominante é o islamismo, sendo a maioria de seus praticantes sunitas. Há minoria xiita. Existem, também, praticantes do cristianismo, hinduísmo e budismo. Assim, deve-se evitar o uso de camisetas, decotes acentuados, miniblusas, minissaias, shorts e afins.

Existe um “Complexo Religioso” localizado nos arredores de Doha, capital do país, onde se localiza a única igreja cristã do Catar. Missas são celebradas em diversos idiomas, inclusive o inglês. Contudo, o tema deve ser tratado com cuidado.

Tentar converter integrantes de uma religião a outra também pode ser considerado ilegal, o que pode gerar deportação ou pena de prisão. Atividades beneficentes, religiosas e não-religiosas, devem ser aprovados previamente pelo governo local. Não há a necessidade do uso do véu islâmico por parte de mulheres brasileiras em lugares públicos. A entrada em mesquitas deve ser feita com pés descalços.

Prostituição

No Catar, a prostituição é criminalizada. Este exercício é objeto de penas severas, de acordo com a "sharia" (lei islâmica).

Tolerância LGBT

Relações homossexuais consensuais entre os homens são consideradas crime no Catar. Se estes casos forem denunciados, os envolvidos podem ser punidos com castigo físico, prisão por até sete anos, e até deportação.

Bebidas alcoólicas e entorpecentes

O consumo de álcool é permitido somente para não muçulmanos e apenas em lugares licenciados, como restaurantes, bares ou em espaços privados, bem como nas residências particulares. Já drogas ilícitas são estritamente proibidas. Portar, consumir, comprar ou vender narcóticos são considerados crimes graves, sujeitos a penas rigorosas.

Vestuário

Os homens usam uma túnica branca (thoub); enquanto que as mulheres usam uma túnica preta (abaia) com lenço (hijab) que pode cobrir só o cabelo ou toda a cabeça, incluindo o rosto. No entanto, aos estrangeiros é permitido o uso de trajes ocidentais. Mas por uma questão de respeito aos costumes locais, o Ministério das Relações Exteriores recomenda que os brasileiros não usem roupas que exponham ou marquem muito o corpo. Assim, deve-se evitar o uso de camisetas, decotes acentuados, mini-blusas, minissaias, shorts e afins. Não há, contudo, a necessidade do uso do véu islâmico.

Fotografias

Deve-se evitar tirar fotografias de prédios e construções públicas, pois estas fotografias podem ser consideradas indício de comportamento suspeito, o que pode resultar em detenção por autoridades de segurança.