• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Em busca de reação, Botafogo tenta superar desfalques contra Chapecoense

Esportes

Em busca de reação, Botafogo tenta superar desfalques contra Chapecoense

O principal desfalque está no gol. Tanto Gatito Fernandez quanto Jefferson estão machucados. Saulo, que entrou durante a derrota por 2 a 0 para o Flamengo no último final de semana, vai para o jogo

Vindo de duas derrotas neste retorno do Campeonato Brasileiro após a Copa do Mundo, o Botafogo recebe a Chapecoense nesta quinta-feira, às 19h30, no Engenhão, tentando se reencontrar na competição. Para isso, o técnico Marcos Paquetá terá que superar a impaciência da torcida e uma série de desfalques. Isso porque cinco jogadores estão contundidos e outros dois estão suspensos.

O principal desfalque está no gol. Tanto Gatito Fernandez quanto Jefferson estão machucados. Saulo, que entrou durante a derrota por 2 a 0 para o Flamengo no último final de semana, vai para o jogo.

Com 17 pontos, o Botafogo está próximo da zona da degola. O time vinha bem antes da Copa do Mundo, mas durante a parada perdeu seu treinador - Alberto Valentim foi para o futebol árabe - e o substituto, Marcos Paquetá, acumulou duas derrotas até agora.

Apesar disso, o técnico procurou demonstrar tranquilidade para o jogo com a Chapecoense. Ele disse ter visto virtudes na equipe nas derrotas para Corinthians e Flamengo.

"Nos dois jogos tivemos mais chances, tomadas de bola no terço anterior do campo. Tinha ideia de iniciar jogando no contra-ataque, mas precisamos mudar característica com gols no início. Isso seria para um período mais à frente", comentou Paquetá. "Em virtude dos resultados serem adversos muito cedo, com gols aos seis, sete minutos, você precisa mudar a estratégia."

Para o treinador, o que mais preocupa neste início de trabalho são os desfalques. "Estamos tendo ao longo desse período muitos problemas. Pensamos em começar com um jogador e ele teve problema dentário, outro teve problema de saúde, outro teve problema de contusão. Tivemos cinco, seis problemas de forma consecutiva", lamentou.