• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Pacquiao fatura 60ª vitória na carreira e fica com cinturão dos meio-médios

Esportes

Pacquiao fatura 60ª vitória na carreira e fica com cinturão dos meio-médios

O filipino Manny Pacquiao mostrou por que é um dos maiores boxeadores de todos os tempos e, aos 39 anos, conquistou o cinturão dos meio-médios da Associação Mundial de Boxe na noite de sábado. O veterano enfrentou o argentino Lucas Mathysse e venceu por nocaute, para delírio dos cerca de 15 mil espectadores que lotaram a Axiata Arena, em Kuala Lumpur, na Malásia.

Trata-se de mais um triunfo no cartel quase irretocável de Pacquiao. Ao longo da carreira, o filipino disputou 69 lutas, sendo que este foi seu 60.º triunfo. Ele acumula ainda sete derrotas e dois empates.

Os números impressionantes não param por aí. Pacquiao é o único boxeador na história a ser campeão mundial em oito divisões diferentes, além de somar 12 títulos. No sábado, ele encarava um adversário com cartel também impressionante. Afinal, Mathysse tem 39 triunfos em 45 lutas e perdeu apenas pela quinta vez.

Mesmo assim, o filipino exibiu sua qualidade costumeira. E se não tem a potência de outros anos, encontrou a distância e encaixou os golpes certos para derrubar Mathysse três vezes. Nas duas primeiras, o argentino conseguiu se reerguer. Mas na terceira, no sétimo assalto, a derrota estava decretada.

Melhor no combate, Pacquiao castigou Mathysse durante boa parte dos sete assaltos, de 12 que estavam previstos. Foi então que o filipino encaixou um uppercut que surpreendeu o rival. Pela terceira vez, o argentino ficava de joelhos no ringue. Agora, porém, era definitivo.

Foi uma resposta de Pacquiao após a controversa derrota para o australiano Jeff Horn em julho do ano passado, quando perdeu o cinturão da Organização Mundial de Boxe. Apesar da idade e de priorizar a carreira como senador das Filipinas, ele garante que esta não foi sua última luta.

"Foi uma vitória convincente. É isso, eu estou de volta ao boxe. Eu não estou acabado, ainda estou aqui. É apenas uma questão de tempo, você precisa descansar e voltar, e foi isso que eu fiz", declarou. "Eu sou viciado em boxe. Eu realmente amo lutar e trazer honra para meu país. Esse é o desejo do meu coração."