• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Retrospecto favorável empurra São Paulo contra o Cruzeiro em Minas

  • COMPARTILHE
Esportes

Retrospecto favorável empurra São Paulo contra o Cruzeiro em Minas

Apesar de encarar o Cruzeiro neste domingo sem três titulares, o São Paulo tem dois bons motivos para acreditar em um resultado favorável no jogo que começa às 16h, no Mineirão, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro: o excelente retrospecto diante dos mineiros e a dificuldade que o oponente vem encontrando para fazer gols no torneio.

Ao todo, os rivais desta tarde já se enfrentaram 82 vezes, de acordo com as estatísticas oficiais do clube paulista. Foram 40 vitórias, 21 empates e 21 derrotas, ou seja, os são-paulinos acumulam quase o dobro de triunfos que os cruzeirenses. Também levam vantagem considerável no saldo de gols: fizeram 114 e sofreram 81.

E se engana quem pensa que o desempenho se altera quando são computados os confrontos apenas como visitante, como é o caso deste domingo. Ainda assim, o São Paulo sobra no duelo: em 44 jogos, venceu 21, empatou 11 e perdeu 12. Balançou as redes 68 vezes e levou 47 gols.

A maioria das oportunidades em que os paulistas visitaram os cruzeirenses em Belo Horizonte se deu no Mineirão, palco do confronto de logo mais. E, mesmo assim, os visitantes levam vantagem: dos 37 jogos disputados no estádio, ganharam 17, empataram nove e perderam 11. Fizeram 52 gols e sofreram 38.

Gol, por sinal, tem sido um problema para a equipe de Mano Menezes, dona, no início desta rodada, do terceiro pior ataque do Brasileirão, ao lado do Atlético-PR, com 13 gols em 15 partidas. Apenas o lanterna Ceará (com um jogo a menos) e o antepenúltimo Paraná apresentam desempenho inferior, com oito gols a favor cada.

Por sua vez, o time de Diego Aguirre ostenta o terceiro melhor, com 23 gols, atrás apenas de Atlético-MG (28) e Flamengo (24), times contra os quais briga pelas primeiras posições.

Sem Militão, Arboleda e Hudson, todos suspensos, Aguirre terá de mexer no São Paulo e não descarta antecipar a estreia do lateral Bruno Peres na direita. Na zaga, Bruno Alves fica com a vaga. No meio, o mais provável é a presença do garoto Araruna, que também poderá ser utilizado na lateral caso o treinador uruguaio deixe Bruno Peres como opção no banco. Neste caso, o volante Luan, de apenas 19 anos, deve ganhar nova oportunidade.

"Treinei bem nos últimos dias e estou pronto se o Aguirre precisar. Independentemente da função, seja no meio-campo ou na lateral, quero ajudar o time da melhor maneira possível", comentou Araruna.