• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Róger Guedes é oficializado como novo reforço do Shandong Luneng, da China

  • COMPARTILHE
Esportes

Róger Guedes é oficializado como novo reforço do Shandong Luneng, da China

O atacante Róger Guedes foi oficializado como novo reforço do Shandong Luneng, da China. O ex-jogador de Palmeiras e Atlético Mineiro apareceu neste domingo com a camisa do novo clube em foto divulgada pelo site oficial do clube chinês.

Com a negociação concluída, não há mais a possibilidade de o Shandong Luneng não conseguir inscrever o jogador antes do fechamento da janela de transferência, que fechou na última sexta-feira, e, assim, Róger Guedes não voltará ao Atlético Mineiro, com o qual tinha contrato de empréstimo até o final deste ano.

Róger Guedes tinha os seus direitos econômicos ligados ao Palmeiras e ao Criciúma. O clube paulista tinha 25%, comprados do catarinense em 2016 por R$ 2,5 milhões, mas vai ficar com 45,26% do valor da negociação, ou 4,3 milhões de euros (cerca de R$ 20 milhões), já que o time de Santa Catarina abriu mão de boa parte dos 75% a que tinha direito pela venda do atleta e ficou com 2,7 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões).

O Atlético Mineiro tinha direito a 5% do valor do negociação pela taxa de vitrine. Contudo, o clube mineiro ficou com 27%, o equivalente a 2,5 milhões de euros (R$ 11,2 milhões). De acordo com o presidente Sérgio Sette Camara, o clube alvinegro conseguiu uma maior porcentagem pois precisava abrir mão da cláusula de prioridade de compra para que a transição fosse concluída.

Roger Guedes deixa saudade nos torcedores atleticanos. Após um mau início, ele se consolidou como um dos principais jogadores do elenco alvinegro e virou o artilheiro da equipe e do Campeonato Brasileiro, com nove gols. O atacante poderia ter outro destino, já que o Shandong Luneng pretendia inicialmente contratar Dudu, mas o Palmeiras recusou as três ofertas do clube chinês e negociou Róger Guedes.