• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ryan Lochte é suspenso até julho de 2019 por violar regras antidoping

  • COMPARTILHE
Esportes

Ryan Lochte é suspenso até julho de 2019 por violar regras antidoping

O nadador norte-americano Ryan Lochte, de 33 anos, foi suspenso por 14 meses das competições por violação das regras antidoping. O anúncio foi divulgado nesta segunda-feira pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada, na sigla em inglês).

É o segundo gancho de Lochte em dois anos. Durante os Jogos Olímpicos do Rio-2016, ele criou confusão em um posto de gasolina e inventou um assalto. O incidente lhe custou 10 meses de suspensão. Desta vez, o nadador não testou positivo para substância, mas recebeu injeção intravenosa sem estar hospitalizado, o que é proibido.

Lochte, que tem 12 medalhas olímpicas, postou em maio uma foto em que aparece recebendo a injeção. Ao ver a imagem, a Usada abriu investigação e optou pela suspensão do nadador. "Lochte recebeu infusão intravenosa de substâncias permitidas em uma clínica de infusão", informou a entidade no anúncio da suspensão.

Para tal procedimento, "o atleta precisaria estar hospitalizado ou ter recebido autorização prévia da Usada, o que não aconteceu". Lochte estava se preparando para o campeonato nacional em Irvine, na Califórnia. Seria o primeiro grande evento que cairia na água desde os Jogos do Rio.

A Usada, no entanto, decidiu iniciar a contagem da suspensão em 24 de maio, data em que ele publicou a foto nas redes sociais. O gancho vai até julho de 2019 e atrapalha sua preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Lochte já disse que pretende encerrar a carreira no Japão. Além das polêmicas o nadador carrega grandes feitos, como seis medalhas de ouro olímpicas, 36 ouros em campeonatos mundiais, e quatro recordes mundiais. Após a suspensão por conta do incidente no Rio, Lochte voltou a competir no ano passado e venceu os 200 metros medley no US Open.