• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Torcida escolhe e Carlos Sánchez usará o número 7 no Santos

  • COMPARTILHE
Esportes

Torcida escolhe e Carlos Sánchez usará o número 7 no Santos

Carlos Sánchez é o novo camisa 7 do Santos. Foi o que ficou definido em votação realizada pela internet pelo clube da Vila Belmiro, que ocorreu através das redes sociais e aconteceu para determinar o número que será utilizado pelo jogador uruguaio, que foi apresentado como reforço na última terça-feira.

"Carlos Sánchez é o novo camisa 7 do Santos FC! A nação santista participou de maneira extremamente positiva da enquete e, depois de mais de 30 mil interações, a camisa 7 ganhou a preferência alvinegra com 66% dos votos", anunciou o clube através de publicação no Twitter.

Ao apresentar Sánchez, o Santos optou por não escolher um número da camisa do uruguaio, explicando que a definição seria realizada pelo torcedor do clube. E as opções disponíveis eram o 7 e o 13, sendo que o próprio meio-campista revelou preferência pelo primeiro número.

"Eu gostaria jogar com a camisa 7, é um número que eu gosto, sei que é um número histórico no clube", afirmara Sánchez, lembrando que vários jogadores brilharam com a 7 no Santos, sendo o mais recente o atacante Robinho.

O número 7 vinha sendo utilizado no Santos por Vitor Bueno. O meia-atacante, porém, está prestes a deixar a Vila Belmiro. O clube negocia a sua troca com o Dínamo de Kiev por Derlis González, mas uma falta de acordo envolvendo o salário do paraguaio travou a transação. Ainda assim, mesmo que a troca não se concretize, há o interesse do time ucraniano no jogador.

Já o número 13, que foi rejeitado pelos torcedores para ser utilizado por Sánchez, continua sem um dono. O último a vesti-lo no Santos foi o centroavante Rodrigão, que acabou sendo emprestado nos primeiros meses desta temporada ao Avaí.

Sánchez, de 33 anos, estava no mexicano Monterrey e assinou contrato até 2021 com o Santos, sendo que ele foi o segundo reforço a chegar ao clube após participação na Copa do Mundo da Rússia - o outro foi o meia costarriquenho Bryan Ruiz.

O meio-campista iniciou a sua carreira no uruguaio Liverpool, depois se transferindo para o futebol da Argentina, onde atuou por Godoy Cruz e River Plate, time pelo qual faturou os títulos da Copa Sul-Americana em 2014 e da Libertadores em 2015. No México, além do Monterrey, também atuou pelo Puebla. E antes do Mundial da Rússia, participou da Copa América de 2015 e da Copa América Centenário pela seleção uruguaia.