Garotos da escolinha N10 em Vila Velha esperam ansiosos pela chegada do craque vascaíno Nenê

Esportes

Garotos da escolinha N10 em Vila Velha esperam ansiosos pela chegada do craque vascaíno Nenê

Vasco da Gama e Sampaio Correa se enfrentam no próximo sábado, às 16h30, no Kleber Andrade. Ansiosos, alunos na escolinha N10 esperam conseguir um encontro com o craque Nenê

Nenê é um dos destaques do Vasco da Gama Foto: Reprodução Facebook

Acompanhar o time do coração e, de quebra, comemorar antecipadamente mais um ano do clube. Assim vai ser para os capixabas que se preparam para assistir mais uma partida do Vasco da Gama no Kleber Andrade. O time carioca, que comemora 118 anos no dia 21 de agosto, enfrenta o Sampaio Correa no próximo sábado, às 16h30, pela vigésima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Thyago Torrezani assumiu o comando como treinador da escolinha há um mês Foto: Ana Carolini Mota

E já temos torcedores ansiosos por um encontro com os craques do Gigante da Colina, em especial, com o meia Nenê. Alunos da escolinha N10, fundada pelo craque cruzmaltino em Vila Velha, aguardam ansiosos a chegada dos jogadores, e já pensam em um encontro com o camisa 10 do Vasco. Sobre a possibilidade, Luiz Carlos, responsável pela instituição, espera conseguir selar o encontro entre o craque e os alunos.

“Os meninos estão ansiosos pela chegada de todo o elenco, mas em especial com a chegada do Nenê. Muitos vão conferir a partida, mas outros não. Com isso, esperamos ter a oportunidade de levar os meninos para conhecer o jogador pessoalmente. Vai ser um momento bacana, e também de incentivo para eles”, disse Luiz Carlos.

Fundada em Vila Velha em março deste ano, a escolinha N10, que atende crianças de 05 a 17 anos, caminha para o seu quinto mês com bons resultados. A procura do público tem sido constante, e para o técnico Thyago Torrezani, isso é apenas fruto de uma boa estrutura e um bom trabalho.

“Ainda estou no meu primeiro mês como treinador aqui na instituição, mas feliz com o que tem sido feito aqui e também com a estrutura que é oferecida para os meninos. Buscamos sempre ter uma boa relação com os alunos e também com os pais, que sempre acompanham. Com dedicação o resultado não pode ser outro. Estamos felizes com o andamento do trabalho”, declarou Torrezani.

Bianka e o filho, Henrique Foto: Ana Carolini Mota

E os pais garantem que o que é aprendido em campo também reflete no comportamento dos alunos em casa e até na escola. Bianka Ricardo, mãe do pequeno Henrique, que é aluno da escolinha N10, faz questão de ressaltar a importância do futebol na vida do filho, e não deixa de acompanhar.

“O Henrique sempre gostou de futebol, e como toda família é um vascaíno apaixonado ainda criança. Quando soubemos da escolinha tratamos de matriculá-lo e, apesar dele não gostar de acordar cedo, em dia de futebol não perde um treino. Isso é bom não apenas para a saúde, mas para mas para a disciplina em casa e também trabalho em grupo”, explicou Bianka.

Conheça alguns dos mini-craques da escolinha N10

Com apenas 06 anos, João Pedro já se mostra decidido na posição em quer atuar, lateral-direito, e conta detalhes do que já aprendeu na instituição. Também ansioso para a partida do próximo sábado, João já arrisca um placar elástico contra o adversário. “Aqui aprendi sobre linha de passe, chute a gol, e outros detalhes importantes. Não gosto de falta aos treinos, e quero ser um bom lateral-direito. Para o jogo do Vasco meu pai já comprou os ingressos, e acho que vamos ganhar de 3 a 0". João Pedro Aguiar, 06 anos 

Já para João Marcelo, o futebol é apenas hobby. Vascaíno de coração, conheceu a escolinha por indicação, participou do primeiro treino e nunca mais saiu. Fã declarado de Nenê, João já está com ingresso para a partida garantido. “Vou com meu o meu pai assistir o jogo contra o Sampaio Correa, e já estou ansioso. Acho que o Vasco vai ganhar de 2 a 1, um gol de Nenê e um de Rodrigo cobrando falta”. João Marcelo, 11 anos

Fã do Luan, mas gosta do Jorge Henrique. Esse é o Henrique Ricardo, também aluno da escolinha N10! O garoto, de apenas 08 anos, tem o sonho de ser zagueiro e tem o capixaba titular no Vasco como principal referência. “Não vou poder ir ao jogo do Vasco porque vou viajar para acompanhar os Jogos Olímpicos, mas espero poder vê-lo antes”. Henrique Ricardo, 08 anos

Daniel ainda é pequeno, mas tem fome de gols. A posição preferida do vascaíno é estar no ataque. Desde o início na escolinha, o garoto sonha com um encontro com o time do coração. “Estou aqui desde o primeiro dia, e fiz muitos amigos. Se eu tivesse a chance gostaria de ver o time, tirar foto e pedir autógrafo, principalmente para o Nenê”. Daniel Menegussi, 06 anos

Nome de craque ele já tem! Com apenas 09 anos, Tony prova que torcer pelo clube arquirival, Flamengo, não é motivo para deixar de participar da escolinha do craque cruzmaltino, e faz questão de destacar o que aprende na escolinha: “Estou na escolinha desde o início, e o que eu mais gosto é do coletivo. Entre as coisas que aprendi e que sempre lembro são dos fundamentos do futebol, que ainda continuo aprendendo, e também do trabalho em equipe”. Tony Maximiliano, 09 anos

Apelidado como Lionel Messi na escolinha, Cauã, de apenas 08 anos, é mais um apaixonado por futebol. Fã do argentino, o garoto também é prova de que torcer pelo arquival não o impede de aprender muito na escolinha N10. “Gosto muito de participar das atividades da escolinha. Aqui o professor sempre nos ensina coisas novas, não apenas no futebol, mas também coisas que levamos para a vida”. Cauã, 08 anos

José Carlos é novo na escolinha N10, completando sua primeira semana com os companheiros de bola. Com o sonho de se tornar um jogador profissional, José Carlos já pega firme nos treinos, pois sabe que todo aprendizado pode ajuda-lo a chegar em seu objetivo final. “Cheguei essa semana na escolinha, e já gostei do que vi aqui. Tem um boa estrutura e o professor é bem focado. Quero muito ser jogador de futebol profissional, e vou treinando muito pra que isso um dia aconteça. José Carlos, 13 anos