Ginástica rítmica: com capixabas, Brasil faz bela apresentação, mas fica fora da final

Esportes

Ginástica rítmica: com capixabas, Brasil faz bela apresentação, mas fica fora da final

A seleção brasileira de ginástica rítmica fez uma apresentação belíssima, porém, não o suficiente para alcançar as grandes potências do esporte e avançar às finais

Apesar de não se classificar de forma direta, o Brasil encerrou a classificatória na nona colocação, sendo a primeira seleção reserva para a grande final Foto: Reprodução/Instagram

Com as capixabas Francielly Machado e Emanuelle Lima, a seleção brasileira de ginástica rítmica em conjunto fez uma apresentação belíssima, porém, não o suficiente para alcançar as grandes potências do esporte e avançar às finais. A fase classificatória aconteceu neste sábado (20) na Arena Olímpica do Rio de Janeiro.

O Brasil bateu na trave e ficou na 9ª colocação com 32.649 pontos, atrás de Ucrânia com 33.816, Bulgária com 34.182, Israel com 34.883, Japão com 35.149, Itália com 35.349, Bielorrússia com 35.433, Rússia com 35.516 e Espanha, que atingiu a primeira colocação na fase classificatória com 35. 749.

O primeiro aparelho de apresentação das brasileiras foi a fita. As meninas foram muito aplaudidas pelo público presente e alcançaram a nota 15.766. Em uma apresentação emocionante na série de arco e maças, a seleção de conjunto conquistou a torcida e fez 16,883 pontos.

Assim como as meninas do conjunto estiveram na torcida pela apresentação no individual, na última sexta-feira (19), foi a vez da capixaba Natália Gaudio comparecer à Arena para torcer pelo Brasil neste sábado (20). O Instagram oficial da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) registrou o momento:


Apesar de não se classificar de forma direta, O Brasil encerrou a classificatória na nona colocação, sendo a primeira reserva para a grande final, que será realizada neste domingo (21), a partir das 11h.