Após derrota, CBB confirma que Cabloco foi afastado da seleção por indisciplina

Esportes

Após derrota, CBB confirma que Cabloco foi afastado da seleção por indisciplina

Redação Folha Vitória

Medellín - Pouco depois de a seleção brasileira masculina de basquete ser eliminada da Copa América pelo México com uma arrasadora derrotada por 99 a 76, na noite deste sábado, em Medellín, a Confederação Brasileira de Basquete (CBB) confirmou oficialmente que o ala Bruno Caboclo foi afastado do time nacional por causa de um ato de indisciplina cometido durante o confronto com os mexicanos.

A informação foi divulgada inicialmente pelo site Basquete 360, que conta com um repórter realizando a cobertura da competição na Colômbia, e agora foi oficializada pela CBB, que justificou a decisão de afastar o atleta do Toronto Raptors, time da NBA, depois de o jogador se recusar a entrar em quadra ao ser chamado pelo técnico Cesar Guidetti no segundo período do confronto enquanto estava entre os reservas.

"O atleta Bruno Caboclo cometeu um ato de indisciplina, se negando a entrar em quadra quando o técnico solicitou, e, por isso, foi afastado da seleção brasileira. Pelos princípios que norteiam a atual gestão da Confederação Brasileira, nós não podemos permitir que nenhum atleta cometa um ato de indisciplina desse porte vestindo a camisa da seleção brasileira", explicou Renato Lamas, gerente da seleção masculina.

Agora fora da disputa por uma vaga nas semifinais, fase em que estarão presentes apenas os líderes de cada chave da Copa América, o Brasil encerra sua participação no Grupo A neste domingo, às 17h30 (de Brasília), contra Porto Rico. A seleção agora tem como consolo o objetivo de conquistar uma vaga nos Jogos Pan-Americanos de 2019 por meio da competição continental.

Para se garantir no Pan, a seleção brasileira precisará terminar este estágio do torneio entre os sete primeiros colocados da classificação geral. Um triunfo neste domingo assegura a participação do País nos Jogos Pan-Americanos. E a chance é bastante remota de o time nacional conquistar uma vaga no evento que será realizado em Lima, no Peru, em caso de uma derrota para os porto-riquenhos.