Gatlin festeja ouro nos 100m e vitória sobre Bolt no Mundial: 'É surreal'

Esportes

Gatlin festeja ouro nos 100m e vitória sobre Bolt no Mundial: 'É surreal'

Redação Folha Vitória

Londres - A última prova individual de Usain Bolt também foi de volta por cima para o seu vencedor. Cinco anos mais velho do que o jamaicano, o norte-americano Justin Gatlin não conquistava um ouro no Mundial de Atletismo desde 2005, também tendo a sua carreira marcada por dois casos de doping. Mas neste sábado conseguiu uma reação ao vencer a final dos 100 metros no Mundial de Londres com um impressionante fim de prova.

Gatlin cravou o tempo de 9s92, superando o compatriota Christian Coleman, com 9s94, e principalmente, Bolt, com 9s95. Ao final, o campeão mostrou saber o significado do jamaicano para o esporte ao saudá-lo. Além disso, ainda que nuca tenham sido amigos, eles se abraçaram calorosamente e conversaram. "É simplesmente surreal. Usain fez muito para o nosso esporte e inspirou outros", afirmou.

Campeão olímpico em 2004, Gatlin viu Bolt vencer três edições seguidas dos 100m nos Jogos, mas, 13 anos depois, ganhou a última prova individual do jamaicano. Nesse período, ficou duas vezes afastado das pistas por doping e agora conquistou uma vitória que pode ser encarada como a maior da sua carreira, aos 35 anos, ainda que não tenham angariado o respeito do torcedor em Londres. "Foi praticamente como 2004 novamente", disse Gatlin. "Ganhei por uma pequena margem, e conseguir cruzar a linha é incrível", acrescentou.

A multidão de 60 mil torcedores no Estádio Olímpico de Londres, pronta para uma festa com vitória de Bolt, teve que reconhecer um campeão que incessantemente foi ouro durante a disputa do Mundial e assegurou o ouro com uma impressionante arrancada. "Ele (Bolt)sabe o quão duro eu trabalho. Esta noite era para ganhar e eu trabalhei para conseguir", festejou.