• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Novamente sem Rogerinho, Brasil é convocado para duelo com Japão pela Davis

Esportes

Novamente sem Rogerinho, Brasil é convocado para duelo com Japão pela Davis

São Paulo - O capitão João Zwetsch anunciou nesta segunda-feira a convocação da equipe que representará o Brasil na repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis, contra o Japão, fora de casa, em setembro. O grande destaque mais uma vez ficou por conta da ausência de Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, tenista número 1 do País.

Sem Rogerinho, número 68 do mundo, o Brasil terá exatamente a mesma equipe que derrotou o Equador em abril, fora de casa, com Thomaz Bellucci (76.º) e Thiago Monteiro (113.º) para as partidas de simples e Bruno Soares (sétimo entre os duplistas) e Marcelo Melo (quarto) para o confronto de duplas.

Zwetsch justificou a ausência de Rogerinho com a alegação de que o piso duro, escolhido pelos japoneses, é prejudicial ao estilo de jogo do atleta. Contra o Equador, no entanto, o capitão deixou o tenista de fora apesar de as partidas terem acontecido no saibro.

"A convocação foi embasada pelo tipo de piso que vamos enfrentar o Japão. Sabemos que o Rogerinho está com um ranking melhor, mas esse tipo de piso, uma quadra dura rápida, não é o mais adequado para ele. É muito importante para o Monteiro acumular essas experiências, para cada vez mais se firmar dentro da equipe. Ele é o mais jovem dos jogadores que temos e é o que mais vai seguir na Copa Davis nos próximos anos", disse.

O confronto diante do Japão acontecerá de 15 a 17 de setembro, na cidade de Osaka, e o Brasil precisa vencer para retornar ao Grupo Mundial da Davis. A equipe terá a seu favor a ausência de Kei Nishikori, principal tenista japonês e número 10 do mundo, que está lesionado.

"A equipe japonesa sem a presença do Nishikori deixa o confronto mais equilibrado. Apesar de eles jogarem em casa e com a torcida, as nossas chances aumentam. Espero que a gente consiga chegar lá e trazer essa vitória para o Brasil", comentou Zwetsch.