Procuradoria investiga suposta irregularidade de Petros

Esportes

Procuradoria investiga suposta irregularidade de Petros

Redação Folha Vitória

São Paulo - A procuradoria geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) revelou nesta quarta-feira que vai investigar se o meia Petros, do Corinthians, entrou em campo com registro irregular. O suposto problema foi revelado na edição de terça do jornal Lance!.

Há uma divergência quanto ao início da vigência de um novo contrato do jogador com o Corinthians, que começou a valer dia 2 de agosto. O nome de Petros, porém, apareceu no BID da CBF em 1º de agosto, numa espécie de "registro antecipado".

Petros estava emprestado ao Corinthians pelo SEV-Hortolândia. No dia 1º de agosto, foram rescindidos os contratos do jogador com clube do interior paulista e o de empréstimo com o Corinthians.

Só no dia 2 de agosto, um sábado, é que a Federação Paulista de Futebol (FPF) confirmou o novo contrato com o Corinthians. Aos sábados, porém, não há atualizações no BID da CBF. Em tese, o novo contrato de Petros só apareceria no boletim no dia 4, segunda-feira.

No dia 3, no entanto, Petros entrou em campo contra o Coritiba pelo Campeonato Brasileiro. Se o STJD entender que o jogador estava com a inscrição irregular, o Corinthians pode perder três pontos por cada partida que ele aparece na súmula. O tema, porém, é controverso e divide a opinião de advogados.

Nesta quarta-feira, a procuradoria geral do STJD informou que o procurador Paulo Schmitt recebeu um ofício da CBF e da FPF sobre a inscrição e o contrato de Petros.

Apesar de a FPF informar que não houve irregularidade e de não existir uma denúncia formal por algum clube, a procuradoria do STJD vai investigar o caso. O Corinthians sustenta que Petros jamais entrou em campo com documentação irregular.