• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chuva e falta de luz natural adiam jogo de Feijão na Copa Davis

Esportes

Chuva e falta de luz natural adiam jogo de Feijão na Copa Davis

São Paulo - A chuva e a falta de luz natural interromperam a partida de João Souza, o Feijão, contra Borna Coric, pela repescagem da Copa Davis, nesta sexta-feira. O segundo duelo entre Brasil e Croácia, valendo vaga no Grupo Mundial, foi paralisado no terceiro set, quando o jovem croata se encaminhava para fechar o jogo em sets diretos. Ele liderava o placar por 6/4, 7/6 (7/5) e 4/1, no saibro do Costão do Santinho, em Florianópolis. A partida será finalizada na manhã deste sábado.

Feijão sacava para vencer (40/30) o sexto game, e fazer 4/2, quando a arbitragem decidiu paralisar provisoriamente a partida por falta de iluminação natural. Às 15h50, o céu estava completamente nublado, atrapalhando o rendimento dos tenistas em quadra. A partida ficou paralisada por cerca de cinco minutos até que a equipe croata insistiu para retomar o jogo. Mas a chuva, esperada desde o início do dia, caiu com força em seguida.

A forte precipitação inviabilizou a sequência do jogo. Em questão de minutos, a quadra de saibro ficou totalmente encharcada, encobrindo as marcações das linhas. E as arquibancadas foram esvaziadas rapidamente. A partida terá continuidade às 10 horas deste sábado e será seguida do jogo de duplas, com Marcelo Melo e Bruno Soares.

A paralisação beneficia o tenista brasileiro, prestes a ser derrotado no momento da interrupção. O atual 102º do ranking lutou bastante desde o início, mas Coric se mostrava tecnicamente superior em quase todos os momentos da partida.

No set inicial, o duelo se manteve equilibrado até o nono game, quando o croata faturou a primeira quebra da partida. Feijão chegou a salvar um set point. Contudo, Coric fechou a partida logo em seguida.

No segundo set, Feijão cresceu em quadra e passou a exibir grande tênis. Teve duas chances de quebra no quarto game, mas desperdiçou todas. Coric, mais eficiente, não hesitou ao ter sua oportunidade no game seguinte. A vantagem não durou muito porque o brasileiro devolveu a quebra em seguida.

Mais consistente no fundo de quadra, Feijão se defendia cada vez melhor, sustentando seus games de saque. Coric parecia mais cansado. Chegou a receber atendimento médico em quadra antes do tie-break, marcado pelo equilíbrio até que o croata acertou lindo forehand na linha e fechou o set.

Depois de resistir bem na segunda parcial, Feijão caiu de rendimento no terceiro set. Aparentando cansaço, sofreu a quebra no segundo game e deixou Coric mais à vontade em quadra. O croata, 33º do ranking, estava mais confiante em quadra, a dois games da vitória, quando o jogo precisou ser interrompido.

Se o tenista de 18 anos, uma das promessas da nova geração, confirmar o favoritismo no sábado, a Croácia empatará o confronto em 1 a 1 na série melhor-de-cinco partidas. Mais cedo, Thomaz Bellucci bateu Mate Delic por 3 sets a 1. O duelo, então, será desempatado na partida de duplas. Melo enfrentará pela primeira vez o amigo e companheiro Ivan Dodig. Junto do croata, o brasileiro foi campeão em Roland Garros neste ano.