Ledesma elogia Renato e Ricardo Oliveira e exalta 'grande oportunidade' no Santos

Esportes

Ledesma elogia Renato e Ricardo Oliveira e exalta 'grande oportunidade' no Santos

Redação Folha Vitória

Santos - Adiada por mais de uma semana por causa de problemas na regularização da documentação, a apresentação oficial do volante Ledesma no Santos ocorreu apenas nesta segunda-feira. O argentino naturalizado italiano assinou contrato de dois anos e fez o seu primeiro treino no CT Rei Pelé.

Ao ser apresentado, o volante elogiou a qualidade do elenco santista e lembrou do dia em que enfrentou Ricardo Oliveira no Campeonato Italiano, em 2006. Na ocasião, o atacante santista marcou um dos gols da vitória, por 2 a 1, do Milan sobre a Lazio, de Ledesma. "Jogamos contra o Milan. Ele fez gol. É um jogador conhecido, assim como o Renato, que atuou tantos anos no Sevilla, da Espanha. É muito experiente", declarou.

Ledesma teve contato com outro brasileiro antes de aportar no Santos. Ele revelou que Felipe Anderson foi decisivo em sua decisão de aceitar a proposta do clube brasileiro. "Conversei com o Felipe Anderson não só agora. No ano passado, ele me contou um pouco de sua experiência no Santos e falou muito bem da cidade, do clube e da estrutura. Um mês atrás, antes de tomar a decisão, conversei de novo com ele, e ele falou tudo de novo", disse.

Feliz de chegar ao futebol brasileiro, Ledesma exaltou a chance de defender a camisa do Santos. "O Santos, para mim não é só uma oportunidade, mas uma grande oportunidade, pela história que tem não somente no Brasil, mas no mundo", afirmou o jogador, que vestirá a camisa 24 e chega para disputar posição com Paulo Ricardo, Thiago Maia, Leandrinho, Lucas Otávio e Renato.

Ledesma jogou por nove temporadas na Lazio, da Itália, mas não renovou o seu contrato com o clube e, por isso, estava livre no mercado. Fora de forma, o jogador de 32 anos só deve estrear no próximo mês. "Estou há dois meses treinando sozinho. Creio que necessito de 10 dias, no máximo, para treinar com o elenco", disse.