Atletismo russo perde duas medalhas dos Jogos de Pequim por doping

Esportes

Atletismo russo perde duas medalhas dos Jogos de Pequim por doping

Redação Folha Vitória

Lausanne - A Rússia perdeu duas medalhas conquistadas em provas de atletismo da Olimpíada de Pequim, em 2008, após novos testes mostrarem que seus competidores se doparam com um esteroide anabolizante. O Comitê Olímpico Internacional (COI) explicou nesta terça-feira que quatro russos foram desqualificados de eventos dos Jogos Olímpicos, em casos que envolvem turinabol, sendo dois deles medalhistas.

Maria Abakumova, que ganhou a prata no lançamento de dardo feminino, e Denis Alexeev, que ajudou a equipe masculina da Rússia a levar o bronze no 4x400 metros, foram desqualificados, disse o COI. A Grã-Bretanha vai ganhar duas medalhas de bronze diante dessas exclusões.

No lançamento de dardo, Christina Obergfoell, da Alemanha, herdará a prata, enquanto a britânica Goldie Sayers, que ficou em quarto lugar e estabeleceu um novo recorde nacional em Pequim, deverá ficar com o bronze. A medalha de ouro foi conquistada por Barbora Spotakova, da República Checa.

Na prova de revezamento masculino, a Grã-Bretanha terminou em quarto lugar, com a equipe russa, com a participação de Alexeev, estabelecendo um novo recorde nacional para ficar na terceira posição. Os Estados Unidos ganharam o ouro e Bahamas ficou com a prata.

Os outros dois casos anunciados nesta terça-feira envolvem a fundista Inga Abitova, que ficou em sexto lugar no 10.000 metros feminino, e a ciclista Ekaterina Gnidenko. Gnidenko foi desqualificada de dois eventos do ciclismo de pista dos Jogos de Londres, em 2012.

O COI anunciou anteriormente que encontrou 98 casos positivos em novas análises de mais de mil amostras de exames antidoping dos Jogos de Londres e de Pequim. As amostras são guardadas por dez anos para permitir que sejam novamente analisadas quando métodos melhores passam a estar disponíveis.