STJD pune Brusque com a perda de três pontos pelo caso de racismo com Celsinho

Esportes

STJD pune Brusque com a perda de três pontos pelo caso de racismo com Celsinho

Com a punição, o Brusque perde uma posição e fica na beira da zona de rebaixamento, em 16º lugar, com 26 pontos. O Vitória é o primeiro time do Z4, com 25.

Redação Folha Vitória
Foto: Beno Küster Nunes/AGIF

A ofensa racial praticada pelo conselheiro do Brusque, Júlio Antônio Petermann, contra o meia do Londrina, Celsinho, durante jogo realizado no dia 28 de agosto, pela 21ª rodada da Série B do Brasileiro, foi julgada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta sexta-feira e o Brusque foi punido com a perda de três pontos, mais R$ 60 mil de multa. Já o conselheiro foi suspenso por 360 dias e multado em R$ 30 mil.

Com a punição, o Brusque perde uma posição e fica na beira da zona de rebaixamento, em 16º lugar, com 26 pontos. O Vitória é o primeiro time do Z4, com 25.

Tanto o Brusque quanto o conselheiro foram julgados pelo artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que diz "praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito".

Antes de Brusque x Londrina, Celsinho já havia sido alvo de ofensas racistas em outras duas partidas, contra o Goiás e, uma semana depois, diante do Remo, ambos em julho. Nos dois casos, os xingamentos partiram de profissionais de emissoras de rádio durante as transmissões dos confrontos.