• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após morte, torcedores detidos são levados para presídio

Esportes

Após morte, torcedores detidos são levados para presídio

São Paulo - Cinco torcedores envolvidos na briga entre palmeirenses e santistas, na altura do quilômetro 18 da Via Anchieta, neste domingo, que acabou resultando na morte de Leonardo da Mata Santos, de 21 anos, foram transferidos para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Bernardo do Campo. Quatro deles estavam detidos no 2.º Distrito Policial da cidade. Outro envolvido se encontrava no Pronto-Socorro Central, também no município paulista. Ao receber alta, ele deixou o local acompanhado pela polícia.

Mais dois torcedores estão internados sob escolta policial: Anderson Ricardo Figueiredo Vera, de 25 anos, e Marcio Ramon de Souza, de 34. O primeiro está no PS Central. Ele foi diagnosticado com múltiplas escoriações pelo corpo e trauma na face. Seu quadro clínico é considerado estável. A situação de Marcio expira mais cuidados. Ele está internado no Hospital Mário Covas, em Santo André, com politraumatismo.

A transferência dos cinco torcedores ocorreu na manhã desta segunda-feira, cerca de 20 horas depois do confronto. Anderson Ricardo Figueiredo Veras, de 25 anos, Leandro Nobrega Martins, de 22, Cecílio Cocuzzi Neto, de 26, e Marivaldo dos Santos Souza, de 34, estavam no distrito policial.

Já Jeverson José dos Santos, de 24 anos, foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e deu entrada no hospital às 12h54 do domingo. O paciente sofreu algumas lesões no rosto, motivo pelo qual teve alguns dentes quebrados. Seu quadro clínico não foi considerado grave e ele também acabou transferido.

O corpo do palmeirense Leonardo da Mata Santos, de 21 anos, morto ao ser atropelado pelo carro de santistas, já foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) de São Bernardo. A data e o local do enterro do rapaz ainda não foram confirmados. Além de Leonardo, todos os outros envolvidos que estão presos ou internados são torcedores do Palmeiras.

EMBOSCADA - Palmeirenses ligados à torcida Mancha Alviverde da região do ABC armaram uma emboscada contra dois ônibus de santistas que seguiam do litoral para o Pacaembu, palco do clássico entre Palmeiras e Santos, no último domingo. Testemunhas afirmaram que os santistas seriam integrantes das torcidas Sangue Jovem e Torcida Jovem. Quando os santistas passaram pelo local, sem a escolta policial que tradicionalmente é feita nos clássicos, eles foram apedrejados pelos rivais.

De acordo com o tenente Mauricio Bijarta, do 1.º Batalhão de Polícia Rodoviária que estava no local, a confusão aumentou porque os santistas conseguiram revidar. Um torcedor do Santos que estava em um carro acelerou para atropelar o grupo de palmeirenses.