• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Clubes europeus sugerem Copa de 2022 em abril e maio

Esportes

Clubes europeus sugerem Copa de 2022 em abril e maio

Londres - A Associação de Clubes Europeus (ECA, na sigla em inglês) decidiu propor que a Copa do Mundo de 2022 seja realizada nos meses de abril e maio, por considerar que essa mudança provoque menos prejuízos ao calendário internacional do que a ideia do presidente da Fifa, Joseph Blatter, de realizar o torneio em novembro e dezembro, numa mudança necessária em virtude do forte calor do verão do Catar nos meses de junho e julho.

Essa nova proposta, porém, faria com que competições nacionais, como a Copa do Rei e a Copa da Inglaterra, possam ser concluídas apenas em junho, somente após a Copa do Mundo, portanto. O esboço da associação prevê a disputa da Copa do Mundo entre os dias 28 de abril e 29 de maio.

Além disso, a organização, que representa 214 clubes europeus, encontrou espaço para apenas 48 compromissos de competições domésticas na Europa na temporada 2021/2022 até a data de 18 de abril, sugerida como limite para a liberação dos jogadores visando a disputa da Copa do Mundo.

Porém, em países como Inglaterra, Espanha, França e Itália, os times disputam 38 jogos nos campeonatos nacionais, o que deixaria apenas dez datas disponíveis para as Copas. Mas na Inglaterra, por exemplo, os times disputam até sete jogos da Copa da Liga e outros seis da Copa.

Assim, os jogadores poderiam ter de voltar aos seus clubes imediatamente após a Copa do Mundo para disputar mais jogos oficiais antes das férias do verão europeu. "Em países com uma quantidade significativa de compromissos domésticos, a copa nacional poderia ser jogada após a Copa do Mundo em um período destinado apenas a ela em junho", afirma a proposta da ECA.

O Catar foi escolhido como sede da Copa do Mundo de 2022 em votação realizada em 2010 com a promessa de utilizar sistemas de ar condicionado nos estádios, para que fosse possível suportar o calor nos meses de junho e julho, quando tradicionalmente acontece o torneio. Blatter, porém, disse que "não é racional" jogar no verão do Catar, quando as temperaturas podem passar dos 40ºC.

Karl-Heinz Rummenigge, presidente da ECA, disse que a proposta de abril é a "melhor opção". "Ela leva em conta a questão do clima, preservando o tradicional calendário de clubes", disse. "O impacto sobre os torneios nacionais e a competições de clubes da Uefa seria limitado e a posposta não tem nenhum impacto, sobre os Jogos Olímpicos de Inverno ou os torneios das confederações em 2023", acrescentou. "Esta proposta precisa ser seriamente considerada por todas as partes interessadas: é uma solução possível", concluiu.