Leco promete força no futebol e elogia Doriva após vencer eleição no São Paulo

Esportes

Leco promete força no futebol e elogia Doriva após vencer eleição no São Paulo

Redação Folha Vitória

São Paulo - O novo presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, disse em sua primeira entrevista no cargo que o sucesso do time é a prioridade durante o mandato, que vai até abril de 2017. O dirigente ganhou a eleição na noite de terça-feira, no Morumbi, com 138 votos, contra 36 do adversário, Newton Ferreira, e terá como primeiro desafio escolher a nova diretoria que vai cuidar da reorganizar a gestão.

"O futebol é uma prioridade. Pretendo dotar a equipe de uma força, com jogadores de qualidade. O São Paulo tem uma história muito rica e a torcida é muito exigente. É um projeto de reconstrução", disse o dirigente em entrevista coletiva logo após a divulgação resultado do pleito. Estiveram presentes 193 conselheiros e a tendência é que até a próxima semana Leco já tenha escolhido toda a diretoria.

A dois meses do fim da temporada, o São Paulo disputa as retas finais da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro, competições em que briga por vaga na Copa Libertadores. A ideia de Leco é de dar apoio ao técnico Doriva para que consiga os resultados esperados em ambas. "É um bom técnico, tem condições de conduzir o São Paulo aos seus objetivos. A contratação dele foi um acerto da gestão de Aidar", explicou. O presidente contou que até mesmo já conversou com o treinador para transmitir confiança.

Durante o discurso de posse, logo após o anúncio do resultado, Leco foi aplaudido quando falou da necessidade de reerguer o São Paulo. O dirigente terá de lidar com uma dívida de quase R$ 300 milhões e tem como promessa de campanha investigar denúncias contra o presidente anterior, Carlos Miguel Aidar. "Essa é uma gestão de reconstrução. Os desafios dos futuros nos anima. Não vamos ser coniventes com nada lesivo ao São Paulo. Todas as denúncias, absolutamente todas, serão apuradas no foro adequado", comentou.

Leco prometeu que o trabalho para apurar acusações de possíveis irregularidades não vai acabar em "pizza" e garantiu transparência nessa tarefa. Um dos primeiros focos é a investigação do Comitê de Ética do São Paulo sobre o áudio em que Ataíde Gil Guerreiro, vice-presidente de futebol, afirma ter gravado, em que Aidar fala sobre desvio de dinheiro de transferências. O material já foi entregue ao Conselho Deliberativo do São Paulo.