Novatas da seleção de ginástica simulam Mundial em treino de pódio em Glasgow

Esportes

Novatas da seleção de ginástica simulam Mundial em treino de pódio em Glasgow

Redação Folha Vitória

Glasgow - A seleção brasileira feminina de ginástica artística teve a oportunidade, nesta segunda-feira, de simular o que será o Mundial. A quatro dias do início da competição em Glasgow, na Escócia, as ginastas brasileiras realizaram o treino de pódio, simulando os exercícios que apresentarão nos mesmos aparelhos a partir de sexta-feira.

"O treino foi ótimo. Temos muitas meninas novas, mas elas conseguiram fazer a parte delas. Claro que tiveram alguns errinhos, um certo nervosismo natural, mas foi dentro do esperado. Elas estavam bem unidas e como temos as meninas estreantes isso é ainda mais importante. Foi positivo para ganhar confiança", comentou Keli Kitaura, uma das técnicas da equipe.

Das sete brasileiras que estão em Glasgow, quatro nunca competiram em Mundiais: Flávia Saraiva, Lorenna Rocha, Lorrane Oliveira e Thauany Araújo. Para elas, o treino de pódio foi a primeira oportunidade de simular a participação em um evento deste nível. Das quatro, só Flavinha e Lorrane estiveram nos Jogos Pan-Americanos.

Além delas, a equipe é composta pelas veteranas Daniele Hypolito e Jade Barbosa, além de Letícia Costa, ginasta presente em todos os Mundiais do ciclo olímpico até aqui. Daniele, Jade, Flávia e Lorrane estão escaladas para se apresentarem. As outras duas titulares, de acordo com a comissão técnica, serão escalas na terça.

O time está desfalcado de Rebeca Andrade, ginasta com potencial para obter melhores resultados em Glasgow, que operou o joelho. A boa notícia é que as brasileiras aparentemente passaram ilesas ao treino de pódio, sem lesões. O Brasil tem como meta ficar entre os oito primeiros por equipes para se classificar para os Jogos Olímpicos. Caso termine entre o nono e o 16.º lugares, vai brigar pelas quatro vagas que estarão em jogo no evento-teste do Rio.