Lesionado, James Rodríguez é cortado pela Colômbia e retorna ao Real Madrid

Esportes

Lesionado, James Rodríguez é cortado pela Colômbia e retorna ao Real Madrid

Redação Folha Vitória

Barranquilla - O meia-atacante James Rodríguez foi cortado, neste sábado, da delegação colombiana que se prepara para encarar o Uruguai na próxima terça-feira pelas Eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo. Com dores na perna esquerda, o atleta já havia ficado de fora da partida contra o Paraguai e foi liberado para iniciar o tratamento no Real Madrid.

James Rodríguez viajou com a seleção de seu país, mas não entrou em campo na vitória por 1 a 0 sobre os paraguaios. Na sexta-feira, ele foi submetido a exames e o departamento médico colombiano constatou que seria difícil sua presença na próxima partida, em Barranquilla.

"Após os exames realizados nas últimas horas de sexta, concluiu-se que James Rodríguez não estaria com 100% de suas condições e, por isso, o corpo técnico e o departamento médico determinaram o corte", anunciou a Confederação Colombiana de Futebol neste sábado. "Em consequência, o jogador do Real Madrid, que completou a semana de trabalhos e recuperação, vai retornar em breve à Espanha."

James sentiu a lesão no último domingo, quando se preparava para a partida diante do Eibar pela sétima rodada do Campeonato Espanhol. Na ocasião, o Real Madrid anunciou que o atleta sofreu uma lesão muscular de grau 1 na panturrilha da perna esquerda.

Os problemas físicos de James Rodríguez se somam aos de Radamel Falcao, que ficou fora da última Copa do Mundo por uma grave lesão no joelho esquerdo. O atacante sofreu novas lesões e ainda não retomou a forma física ideal, que tinha quando foi peça chave na seleção colombiana durante as Eliminatórias para o Brasil-2014.

"James é fundamental na nossa equipe, ele é um jogador tão completo que dentro de um mesmo jogo executa funções diferentes. Entre as suas grandes qualidades, James é um atacante com características de ponta, pode carregar a bola, driblar. Então encontrar um jogador que reúna tudo isso é impossível", lamentou o técnico da seleção colombiana, o argentino José Pékerman.